Tranduza (Translate)

Mostrando postagens com marcador Condromalacia Patelar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Condromalacia Patelar. Mostrar todas as postagens

sábado, 29 de agosto de 2015

Tratamento Natural da Condromalácia Patelar: Relato Pessoal

29/08/2015, atualizado em 01/11/2017.
Em abril de 2014, comecei a fazer musculação, após ter sido sedentária por diversos anos. Estava com 34 anos e pesando 65 Kg.
Iniciei a atividade física, fiz a adaptação e então realizei o treino pirâmide.
Após algumas semanas, meus joelhos doíam um pouco durante a atividade física, mas não pensei que fosse algo perigoso, continuei mesmo assim. Em julho, tive que parar de treinar, pois meus joelhos doíam muito o tempo todo e eu mal conseguia andar. Ainda tinha a mesma massa corpórea, 65 Kg.
Procurei um ortopedista que me pediu um raio X, ao retornar ao mesmo com o resultado do exame, ele recomendou-me fisioterapia para meu problema. Este havia me dado um diagnóstico errado, mas não era especialista em joelho. Fiz duas semanas de fisioterapia com gelo e outros tratamentos para reduzir a inflamação. Também fazia compressas com gelo umas 3 vezes ao dia por 20 minutos, mas não obtive uma melhora significativa e cheguei até a tomar anti-inflamatórios nocivos sem resultados. Além disso, dr. Lair Ribeiro menciona em um de seus vídeos que não devemos tomar anti-inflamatórios alopáticos na fase aguda, pois o processo inflamatório é necessário para a cura e caso os use durante esta fase, sempre que esfriar um pouco a região afetada doerá.
Marquei consulta com um ortopedista renomado da minha cidade, especialista em joelhos, o qual possuía convênio com meu plano de saúde. E mesmo com hora marcada, aguardei mais de duas horas para ser atendida. Além de tudo, ele me atendeu correndo por 15 minutos, viu a minha radiografia dos joelhos, disse que eu tinha condromalacia patelar em ambos os joelhos e pediu que eu fizesse outro exame para saber que exercícios específicos eu teria que fazer a fim de melhorar.
Bem, este exame custava R$ 300,00 e não era coberto pelo plano de saúde. Muito provavelmente ele ganharia alguma comissão com o mesmo. Não fiz o exame e não voltei mais a médico algum (para este problema).
Comecei a pesquisar muito sobre saúde e alimentação saudável em julho de 2014, especialmente após ter assistido ao vídeo Food Matters (O Alimento é Importante) no Netflix, há um trecho dele em meu blog neste link. Então, modifiquei minha alimentação, sem contar calorias, sem comer nada diet nem light, sem adoçantes artificiais, sem transgênicos, reduzi a ingestão de alimentos industrializados e outras coisas, como descrito no post Fique Realmente Saudável e Emagreça: Relato Pessoal. Após 3 meses, havia emagrecido 9 Kg sem esforço e sem fazer atividade física alguma, pois a dor me impossibilitava. Apenas a mudança alimentar, evitar o glúten e a perda de peso fizeram que meu problema e a dor melhorassem em 90%. Tomo também vitamina C 1000 mg (em cristais ou em pó), de 3 a 6 vezes ao dia e vitamina D3 5000 UI por dia, tomo 50 ml de cloreto de magnésio P.A. duas vezes ao dia (um pacote de 33g diluído em 1 litro de água filtrada e armazenado em garrafa de vidro escuro na geladeira) ou 1 vez por via oral e a outra sob a forma de óleo de magnésio (saiba como prepará-lo e usá-lo neste link), ômega 3 de krill (após o almoço) e um polivitamínico de alta potência (1 após o almoço e outro após o jantar), o qual contém 3 mg de boro (importante para ossos e cartilagens) e cálcio. Atualmente estou pesando 54,4 Kg, menos do que gostaria, mas não consigo engordar de uma maneira saudável, exceto através do ganho de massa muscular (hipertrofia), o qual não posso tentar fazer ainda.

Perguntei à uma fisioterapeuta competente de RPG, se para o meu problema teria que ser feito algum exame específico para saber quais exercícios de fortalecimento que eu teria que realizar. Ela me respondeu que não era necessário, que eu deveria fazer pilates direcionado para o meu problema.
Comecei a fazer o pilates que é importante para o fortalecimento muscular, para evitar um maior desgaste da patela.

Resolvi procurar uma solução na homeopatia para este problema, pois ainda sentia um pouco de dor ao ficar com os joelhos levemente flexionados, ao caminhar um pouco mais e não conseguia flexionar meus joelhos até 90°.

Há uma semana, consultei-me com uma homeopata e estou tomando Rhus toxicodendron 6 CH e Ruta Gravis 6 CH, 5 glóbulos 3 vezes ao dia e estou praticamente livre de dores. A homeopatia realmente funciona, quando ainda não houve uma lesão grave permanente, não sei porquê demorei tanto para usá-la para este problema! Sem falar que é barata!
Saiba mais sobre a homeopatia aqui.

Em dezembro de 2015, comecei a tomar 500 mg de MSM que comprei no TitoFarma, parei de fazer pilates (há 2 meses), não sentia mais dores e estava quase 100% recuperada. Após alguns meses, comprei um MSM na Iherb de 1500 mg, o qual dividia ao meio e tomava metade. Atualmente, em 03 de novembro de 2016, estou tomando este suplemento com Glucosamina e MSM.

Minha sugestão é, para qualquer problema de saúde, busque primeiro uma boa nutrição (um bom nutricionista ou nutrólogo), homeopatia (um bom homeopata), suplementos vitamínicos e fitoterápicos e pesquise muito sobre o seu problema de saúde em boas fontes como os sites do Dr. Mercola (em inglês e gratuito), do Ph.D e M.S. Andrew Saul (em inglês e gratuito) e do Dr. Lair Ribeiro (em português e não é gratuito). Caso nada disso funcione, então busque um tratamento da medicina convencional (alopática) que trata os sintomas das doenças (crônicas e virais). É claro que inicialmente precisamos nos consultar com um bom médico convencional para diagnosticar o problema e para fazermos exames.

A suplementação com óleo de peixe (ômega 3) tem sido demonstrada ser totalmente segura, mesmo em períodos de 7 anos e sem efeitos adversos significativos foram relatados em centenas de ensaios clínicos utilizando 18 gramas / dia de óleo de peixe. A suplementação de óleo de peixe, no entanto, reduz as concentrações sanguíneas de vitamina E, por isso é uma boa ideia tomar vitamina E extra ao adicionar óleos de peixe à sua dieta. Um ensaio clínico realizado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos verificou que, tomar 100 mg / dia da vitamina E natural com tocoferóis mistos (equivalente a cerca de 150 UI de vitamina E natural, tocoferol) é suficiente para neutralizar completamente o efeito da suplementação de óleo de peixe (fonte).


Atualização em 25/04/2016
Tenho andado descalça na terra, grama ou areia diariamente e isto é um poderoso antioxidante. Atualmente uso salto alto, ao menos uma vez por semana e não tenho mais sentido dor nos joelhos.

Para quem tem boas condições financeiras, o tratamento com ozônio é uma excelente opção, mas não o realizei. 

 Atualização em 03/11/2016
Tenho praticado caminhadas regulares como atividade física. Estou grávida de 8 meses, engordei mais de 12 Kg e ainda estou livre de dores, apesar do sobrepeso. 
Pude perceber por minha experiência pessoal que suplementos nutricionais e uma dieta baseada em alimentos in-natura, evitando o glúten, são mais importantes do que o peso (massa) corporal em relação à condromalacia.

 Atualização em 01/11/2017.
Continuo a evitar o glúten e a suplementar vitamina C 1000 mg (em cristais ou em pó), de 3 a 6 vezes ao dia e vitamina D3 5000 UI por dia, tomo 50 ml de cloreto de magnésio P.A. duas vezes ao dia (um pacote de 33g diluído em 1 litro de água filtrada e armazenado em garrafa de vidro escuro na geladeira) ou 1 vez por via oral e a outra sob a forma de óleo de magnésio (saiba como prepará-lo e usá-lo neste link), ômega 3 (2 softgeis após o almoço) e um polivitamínico de alta potência (1 após o almoço e outro após o jantar), o qual contém 3 mg de boro (importante para ossos e cartilagens) e MSM de 1500 mg
Não estou praticando atividade física (pela falta de tempo), nem tomando homeopatia e não estou mais tão leve, estou pesando 60, 5 kg.
Meus joelhos estão praticamente normais. Só percebo que tenho condromalacia quando uso salto alto, pois logo após sinto um pouquinho de dor.
 
OBS:
  • Há alguns vídeos do Dr. Lair no Youtube, os quais estão sendo retirados, devido aos direitos autorais. Em meu blog estão presentes diversos artigos traduzidos dos sites do Dr. Mercola, do PhD e mestre Andrew Saul e também há vídeos legendados destes profissionais (em vídeos) e do Dr. Lair neste link. Alguns vídeos legendados podem ser encontrados no meu canal do Youtube.
  • "Estudos de toxicidade demonstraram que o MSM é extremamente seguro e pode ser tomado em doses muito, muito altas. Mesmo se você tiver uma dieta muito rica em vegetais crus e alimentos ricos em MSM, você ainda pode suplementar e não atingir esse nível de toxicidade. Estudos de investigação clínica descobriram que as quantidades eficazes variam de cerca de 1,5 gramas a 6 gramas, embora em doses mais elevadas, os efeitos colaterais potenciais incluam:
    -Desconforto intestinal
    -Inchaço dos tornozelos
    -Erupções cutâneas leves
Estes são provavelmente efeitos desintoxicantes (detox) que podem normalmente ser atenuados ou minimizados voltando a tomar a dose inicial, e aumentando a dose aos poucos. Nesse caso, você pode começar com metade de um grama (500 miligramas) por duas semanas e, em seguida, lentamente aumentar a dose até atinja a dose desejada"(fonte).