Marcadores

Tranduza (Translate)

Mostrando postagens com marcador Esofagite. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Esofagite. Mostrar todas as postagens

sábado, 13 de junho de 2015

Vídeo: Cure Esofagite, Refluxo de Ácido, Azia, H. Pylori, Úlcera e Gastrite Naturalmente

Atualizado em 19/04/2018.

A prescrição de medicamentos antiácidos está batendo recordes, com 57 milhões de prescrições no Reino Unido no ano passado. Uma em cada cinco pessoas tem problemas digestivos. Os inibidores da bomba de prótons são os mais comumente prescritos (PPI drogas geralmente acabam em 'azol'), que bloqueiam a produção de ácido do estômago. Enquanto estes medicamentos podem proporcionar um alívio para aqueles com indigestão ácida e azia, eles vêm com efeitos colaterais terríveis de curto e longo prazo. Muitas pessoas se sentem mal com esses medicamentos, mas o risco real é de longo prazo. Sem acidez suficiente no estômago, você não pode absorver a vitamina B12 suficientemente, e sem a B12, o risco de demência aumenta exponencialmente.
 

Em vez disso, os médicos deveriam prescrever enzimas digestivas (como esta que também contém 200 mg de cloridrato de betaína) para pessoas com problemas digestivos. É um primeiro passo óbvio e ele funciona. Em um estudo, pessoas que tomaram enzimas digestivas, reduziram seus sintomas de indigestão em 90% em comparação com os placebos dados, que diminuíram sua taxa de indigestão em 22%.
 

Outro tratamento eficaz são os probióticos. Suplementar com duas cepas de bactérias benéficas, Lactobacillus acidophilus e bifidobactérias, tem efeitos muito positivos na digestão. Elas foram demonstradas ajudar na prisão de ventre, diarreia e na síndrome do intestino irritável, reduzindo a distensão abdominal. Alguns suplementos combinam enzimas digestivas com bactérias benéficas. O consumo regular de kefir é ainda melhor (saiba mais sobre o kefir e como conseguir uma doação dele aqui).
 

No entanto, mesmo estes não irão funcionar 100%, se você não mastigar bem e continuar a comer alimentos aos quais for intolerante. Muitas pessoas não sabem que são intolerantes à alimentos como trigo, leite, açúcar refinado e fermento frequentemente ingeridos. Estes provocam uma reação inflamatória no estômago que pode levar à indigestão e azia. Em um estudo de cinco mil pessoas que fizeram um teste de intolerância alimentar no yorktest.com e evitaram os alimentos suspeitos, 80 por cento notaram uma melhoria definitiva em seus sintomas digestivos.
 

A combinação de uma dieta livre de alimentos que provocam intolerância com os suplementos de suporte digestivos certos, é no mínimo, tão eficaz quanto medicamentos, mas sem os efeitos colaterais.

Em um vídeo do Dr. Lair Ribeiro, ele recomendava para refluxo, cuja uma das causas é a acloridria (
nenhuma produção de ácido estomacal ou clorídrico, HCl), tomar cloridrato de betaína (Betaína HCL) 2 vezes ao dia da seguinte maneira: "começar a comer o almoço, parar e tomar o cloridrato de betaína e continuar a comer e, no jantar, proceder da mesma forma". Você pode mandar manipular em farmácias (de manipulação), mas algumas exigem receita médica. Encontrei esta que pode ser adquirida sem receita em site internacional que contém 648 mg de cloridrato de betaína e 150 mg de pepsina. Pode-se tomar 1 cápsula durante almoço e a outra durante o jantar. Este suplemento irá durar 2 meses e custa US$ 12.73 (dólares). Com o link acima, em sua primeira compra, terá um desconto de 5%, entretanto a primeira compra na Iherb.com pode ser meio complicada. Segue um post que explica melhor como fazer sua primeira compra neste post aqui


Dr. Axe recomenda começar com 1/2 comprimido de cloridrato de betaína com pepsina e ir aumentando a dose de 1/2 em 1/2 em cada refeição e quando sentir pressão, diminuir 1/2 e esta é sua dose. Não deve haver nem queimação e nem esta pressão se a dose estiver adequada (fonte). Este é em tabletes e pode ser dividido.

Dr. Mercola diz que se você não tem uma quantidade suficiente de ácido clorídrico sendo secretado pelo seu estômago, então será muito difícil ionizar suplementos minerais para absorvê-los corretamente. Existe um reflexo de ácido clorídrico presente na costela mais baixa aproximadamente a uma polegada da lateral da sua cintura.
Se esta área na costela se mostra sensível ao ser apalpada, existe uma forte probabilidade de a pessoa ser deficiente em ácido clorídrico e ela se beneficiaria de uma suplementação.
Isto é especialmente comum em indivíduos com mais de 50 anos e também em indivíduos com alergias alimentares. Uma a seis cápsulas ou mais de cloridrato de betaína são geralmente tomadas com a primeira mordida de cada refeição para prover um suporte digestivo adequado.
O cloridrato de betaína pode ser suspenso uma vez que o ponto reflexo não seja esteja mais sensível ao ser apalpado (fonte). 
 
Quando você come e sente dor de estômago, o problema é falta de acidez no mesmo e isto ocorre na maioria dos casos. Mas quando sente dor de estômago em jejum, come algo e a dor melhora, o problema é de excesso de acidez. As dicas abaixo se aplicam se o seu problema for falta de acidez.

Dr. Lair também disse que a Aloe Vera (ou Babosa) concentrada pode ser tomada em jejum: 1 colher de sopa.
Dr. Mercola informa que se pode consumir a Aloe Vera (verdadeira), descascando-a e removendo o gel com uma colher, reservando-o em um pote e quando for consumi-lo, pode batê-lo em um mixer com suco de limão. Veja este vídeo.

Para aprender uma receita de suco verde, o Lemon Ginger Blast, clique aqui e uma receita de probiótico fácil, clique aqui.

A ingestão de uma fatia de abacaxi e/ou de mamão meia hora antes das refeições, também ajuda em muitos casos de indigestão e azia, pois contêm respectivamente, as enzimas digestivas bromelina e papaína. 


Um estudo mostrou que 20 gotas da própolis verde tomadas 3 vezes ao dia por 7 dias seguidos, eliminou H. pylori (fonte).

Ulmus rubra
O ulmus rubra reveste e suaviza a boca, a garganta, o estômago e os intestinos e contém antioxidantes que podem ajudar a combater as condições intestinais inflamatórias. Também estimula as terminações nervosas do trato gastrointestinal. Isso ajuda a aumentar a secreção de muco, que protege o trato gastrointestinal contra úlceras e excesso de acidez. O Centro Médico da Universidade de Maryland faz as seguintes recomendações de dosagem para adultos:
  • Chá: despeje 2 xícaras de água fervente sobre 4 g (aproximadamente 2 colheres de sopa) de casca em pó e, em seguida, deixe em infusão por 3 a 5 minutos. Beba três vezes por dia.
  • Tintura: 5 mL três vezes por dia.
  • Cápsulas (como esta): 400 a 500 mg 3 a 4 vezes ao dia durante 4 a 8 semanas. Tome com um copo cheio de água.
  • Pastilhas: siga as instruções de dosagem no rótulo.
Chá de raiz de gengibre ou camomila
Identificou-se que o gengibre tem um efeito gastroprotetor ao bloquear o ácido e suprimir a Helicobacter pylori. De acordo com um estudo de 2007, também é muito superior ao lansoprazol para prevenir a formação de úlceras, exibindo de seis a oito vezes mais potência do que o remédio!
Adicione duas ou três fatias de raiz de gengibre fresco a duas xícaras de água quente. Deixe descansar por meia hora. Beba cerca de 20 minutos antes da refeição.
Antes de dormir, experimente tomar uma xícara de chá de camomila, que pode ajudar a aliviar a inflamação do estômago e ajudá-lo a dormir.

Folato ou ácido fólico (vitamina B9) e outras vitaminas do complexo B
Conforme relatado pelo nutricionista clínico Byron Richards, a pesquisa sugere que as vitaminas do complexo B podem reduzir o risco de refluxo ácido. Foi identificado que uma maior ingestão de ácido fólico é capaz de reduzir o refluxo ácido em aproximadamente 40%. Níveis baixos de vitamina B2 e B6 também foram ligados a um aumento do risco de refluxo ácido. 

 OBS: Compre o bicarbonato de sódio P.A. (apresenta maior grau de pureza, próximo a 100%) ou o de 99% de pureza em farmácias comuns ou de manipulação, mas evite seu uso, pois alcalinizará o pH do estômago e agravará o problema a longo prazo.

Fontes:

https://youtu.be/hrxvHf-pHuQ


https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2018/04/04/tratamento-de-ulcera-acido-refluxo.aspx
https://www.patrickholford.com/advice/nutrients-that-work-better-than-drugs?utm_medium=email&utm_source=transactional&utm_campaign=PH+Nutrients+Better+1.a+09.06.2015 

https://draxe.com/acid-reflux-symptoms/

https://www.drugs.com/npp/propolis.html 

https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2017/09/17/protocolo-de-desintoxicacao-de-mercurio.aspx?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_content=facebookmercolaport_lead&utm_campaign=4182018_protocolo-de-desintoxicacao-de-mercurio