Marcadores

Tranduza (Translate)

segunda-feira, 26 de março de 2018

Como Prevenir a Gripe – Tão Fácil Quanto Contar até 3...

Resfriado
Por Dr. Mercola

Os resfriados são uma das principais causas de visitas ao médico e dias perdidos no trabalho e na escola, e esta estação não é exceção.
Mas por que as pessoas começam a ficar doentes quando as folhas começam a cair?
Infelizmente, nos EUA, graças ao CDC todos os que vão ao médico por conta de um resfriado serão informados de que estão infectados com H1N1 e serão adicionados às estatísticas já infladas da CDC.


No entanto, de acordo com um estudo da CBS News , quando você sente calafrios, febre, tosse, nariz escorrendo, mal-estar e todos os outros sintomas "gripais", a doença provavelmente é causada pela influenza no máximo, 17 por cento das vezes, e tão pouco quanto 3%! Os outros 83 a 97 por cento das vezes são causados por outros vírus ou bactérias.


Então se recorde de que nem todas as doenças que parecem ser gripe, SÃO na verdade gripe. Na verdade, na maioria das vezes não é ela. No entanto, à medida que as temperaturas caem, começamos a nos juntar em espaços fechados e a passar menos tempo ao sol. Isso significa que nossos níveis de vitamina D começam a cair, e estamos mais propensos a espalhar o vírus de uma pessoa para outra.


Não é que esses patógenos oportunistas apareçam magicamente em certas épocas do ano - eles sempre estão por perto. É sua capacidade de responder a eles que muda com as estações do ano. É importante compreender as causas das síndromes virais do aparelho respiratório superior se você quiser evitá-las.

A Causa Real dos Resfriados e da Gripe

Muitas pessoas acreditam que os resfriados e a gripe são causados por bactérias, mas isso está simplesmente incorreto. O resfriado e a gripe são causados por vírus e o uso de antibióticos para tratar uma infecção viral é inadequado e completamente ineficaz.


Os vírus são muito menores do que as bactérias e possuem estruturas totalmente diferentes que tornam os antibióticos inúteis. (Ocasionalmente são necessários antibióticos se houver uma infecção bacteriana secundária ou bronquite / pneumonia, mas esta é a rara exceção).


Também é importante reconhecer que, embora um vírus desencadeie seus sintomas de resfriado ou gripe, ele não é a causa verdadeira da doença.

Então, qual é a verdadeira causa dos resfriados e das gripes?


Minha resposta simples e curta sempre foi que isso acontece por conta de um sistema imunológico debilitado. Isso ainda é verdade. No entanto, a pesquisa confirmou que "pegar" resfriados e gripe pode ser um sintoma de uma deficiência subjacente de vitamina D! Ter níveis de vitamina D menores do que os ideais debilitarão significativamente a sua resposta imune e vai lhe tornar muito mais suscetível a contrair resfriados, gripe e outras infecções respiratórias.


Embora existam muitas maneiras pelas quais você possa acabar ficando com um sistema imunológico enfraquecido, os fatores contribuintes mais comuns são:

  • Deficiência de vitamina D, conforme mencionado anteriormente
  • Comer muito açúcar e muitos grãos
  • Não dormir o suficiente
  • Não se exercitar o suficiente
  • Gerenciar de forma inadequada os estressores emocionais da sua vida
  • A combinação de qualquer um dos fatores acima

A Principal Maneira de Vencer o Resfriado ou a Gripe: Vitamina D

A Vitamina D é um agente antimicrobiano incrivelmente eficaz, produzindo de 200 a 300 peptídeos antimicrobianos diferentes em seu corpo que matam bactérias, vírus e fungos.
Nos Estados Unidos, o nível médio de vitamina D ao final do inverno é de apenas de 15-18 ng / ml, o que é considerado um estado de deficiência muito grave.


Em 2009, uma equipe de pesquisadores do Children's Hospital Boston analisaram amostras de sangue retiradas de 5.000 crianças menores de 12 anos e descobriram que quase uma criança em cada cinco nos EUA tinha baixos níveis sanguíneos de menos de 50 mol por litro, o nível recomendado pela Academia Americana de Pediatria.


Eles também descobriram que duas em cada três crianças têm um nível abaixo de 75 nmol / L - o que ainda é insuficiente, baseado na maioria das pesquisas que estão sendo divulgadas atualmente. Não é de se admirar que resfriados e gripe se alastrem de forma desenfreada a cada ano.


A melhor fonte de vitamina D é a exposição direta ao sol. Mas para muitos de nós, isso simplesmente não é prático durante o inverno. A melhor alternativa à luz solar é o uso de um dispositivo de bronzeamento seguro. Se nenhuma luz solar natural ou artificial é uma opção, então, usar suplementos orais é a sua melhor opção.


Notavelmente, os pesquisadores descobriram que 2.000 UI de vitamina D por dia aboliram a gripe sazonal. Isso é um pouco surpreendente, já que esta é metade da dose que a maioria dos adultos precisa alcançar para ter níveis ideais de vitamina D.


Observe que essa quantidade é muito maior do que a dose diária recomendada (DDR) aconselhada por agências de saúde pública, como a Academia Americana de Pediatria, que recentemente dobrou o DDR da vitamina D para crianças para 400 UI. Esta nova orientação ainda está absurdamente abaixo da quantidade necessária para manter as crianças saudáveis, especialmente durante a estação de gripe.


A fim de prevenir a gripe, crianças e adultos precisam de 35 UI de vitamina D por libra do peso corporal. Assim, por exemplo, uma criança que pesa 57 libras (25 kg) precisaria de 2.000 UI por dia de vitamina D.


Os adultos geralmente precisam de uma média de 5.000 UI por dia - mas alguns adultos devem tomar de 20.000 a 30.000 UI diariamente para levar o seu nível de vitamina D até os níveis otimizados. Exatamente como os adultos absorvem e processam a vitamina D de forma tão diferente continua sendo um mistério, então a única maneira de saber se o seu nível de vitamina D é terapêutico e não tóxico é fazendo um exame de sangue.

Nem todos os exames de vitamina D são precisos, portanto, assegure-se de que o seu médico esteja pedindo o exame correto.

Opções de Estilo de Vida: Escolha com Sabedoria

Como você sabe, eu não sou um extremista. Eu defendo equilibrar escolhas saudáveis com aproveitar a vida, o que inclui celebrar de vez em quando.


Dito isto, se você sentir que está ficando resfriado ou com uma gripe, NÃO é hora de comer açúcar, adoçantes artificiais ou alimentos processados. O açúcar é particularmente prejudicial para o seu sistema imunológico - que precisa ser reforçado, não suprimido, a fim de combater uma infecção emergente.


Você deve tratar das questões relacionadas a nutrição, sono, exercício e estresse assim que sentir quaisquer sinais de uma doença começando. É neste momento que as estratégias para melhorar o sistema imunológico são mais eficazes.
 
Quando as pessoas ficam resfriadas ou gripadas, é porque uma combinação de fatores enfraqueceu suas defesas. Você pode ser capaz de se livrar de uma ou duas transgressões, mas uma série de más escolhas pode fazer com que seu sistema imunológico entre em crise. E então de repente... você está doente.


Quando você está ficando resfriado, é hora de tratar de TODOS os fatores contribuintes imediatamente.

Este seria um bom momento para ajustar sua dieta em favor de alimentos que irão fortalecer sua resposta imune. Boas escolhas incluem:

  • Leite cru de animais alimentados com grama, e / ou proteína de soro de leite de alta qualidade
  • Alimentos fermentados como kefir, kimchee, missô, picles, chucrute, etc.
  • Ovos crus e orgânicos de galinhas caipiras
  • Carne de animais criados com grama
  • Cocos e óleo de coco
  • Frutas e legumes cultivados localmente, apropriados para seu tipo nutricional
  • Cogumelos, especialmente Reishi, Shiitake e Maitake, que contêm beta-glucanos (que possuem propriedades que aumentam a imunidade)
  • Alho, um potente antimicrobiano que mata bactérias, vírus E fungos
  • Ervas e temperos com pontuação ORAC elevada: açafrão, orégano, canela e cravo (para mais informações sobre ORAC, visite www.oracvalues.com)
Certifique-se de que você está bebendo muita água fresca e pura. A água é essencial para a função ideal de cada sistema no seu corpo.


Preste atenção em como você está dormindo. Se você não estiver dormindo o suficiente, ou tendo um sono suficientemente restaurador, você estará em maior risco de uma infecção viral hostil.


E não subestime a importância do exercício regular para aumentar sua resistência a doenças. Há provas de que o exercício regular e moderado pode reduzir o risco de doenças respiratórias ao melhorar o seu sistema imunológico.


Mas, ao mesmo tempo, não exagere. O exercício excessivo realmente pode colocar mais estresse no corpo, o que pode inibir o sistema imunológico - e você também não quer isso. 

Você pode apenas dar uma caminhada se estiver ficando doente. Qualquer aumento na temperatura corporal criará um clima indesejável para um invasor viral.


Os estressores emocionais também podem predispô-lo a uma infecção . Encontrar maneiras de controlar o estresse diário, bem como suas reações a circunstâncias além de seu controle, contribuirá para um sistema imunológico forte e resistente.


A maioria das pessoas que inclui um número significativo dessas escolhas sábias de estilo de vida na sua vida diária simplesmente não fica doente. E quando fica, enfrenta doenças leves e de curta duração.

Suplementos que Fazem os Patógenos Fugirem

Alguns dos mais úteis para o resfriado e a gripe são:

  • Vitamina C: um antioxidante muito potente; use uma forma natural dele como a acerola, que contém micronutrientes associados. (Por sinal, a vitamina C intravenosa foi recentemente usada por um médico na Nova Zelândia para curar um homem com gripe suína "terminal").
  • Óleo de orégano: quanto maior for sua concentração de carvacrol, mais eficaz ele será. O carvacrol é o agente antimicrobiano mais ativo no óleo de orégano.
  • Própolis: uma resina da abelha e um dos compostos antimicrobianos de maior espectro no mundo; o própolis também é a fonte mais rica de ácido cafeico e apigenina, dois compostos muito importantes que ajudam na resposta imune e até mesmo no combate ao câncer.
  • Um chá feito a partir de uma combinação de flor de sabugueiro, milefólio, ageratina, tília, menta e gengibre; beba quente e com frequência para combater um resfriado ou gripe. Isso faz você suar, o que é útil para erradicar um vírus do seu organismo.
  • Extrato de folha de azeitona: os egípcios antigos e as culturas mediterrâneas o usavam para uma variedade de aplicações para melhorar a saúde e ele é amplamente conhecido como um construtor do sistema imunológico natural e não tóxico.
Outro tratamento que é surpreendentemente eficaz contra infecções do sistema respiratório superior é o peróxido de hidrogênio.


Meus pacientes tiveram resultados notáveis na cura dos resfriados e da gripe dentro de 12 a 14 horas ao administrar algumas gotas de 3 por cento de peróxido de hidrogênio (H2O2) em cada orelha. Você vai ouvir algum borbulhamento, o que é completamente normal, e possivelmente uma leve comichão.


Aguarde até que o borbulhamento e comichão diminuam (geralmente de 5 a 10 minutos), depois transfira o conteúdo para um tecido e repita com a outra orelha. Um frasco de peróxido de hidrogênio em solução de 3 por cento (água oxigenada a 10%) está disponível em qualquer farmácia por alguns reais. É simplesmente incrível quantas pessoas respondem a este tratamento simples e barato.


Ao incorporar essas estratégias, você poderá cortar esse pequeno vírus desagradável, antes que ele possa dizer: "Indústria Farmacêutica".

Fonte:

https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2017/06/27/como-prevenir-a-gripe.aspx?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_content=facebookmercolaport_lead&utm_campaign=2262018_como-prevenir-a-gripe

quinta-feira, 15 de março de 2018

Epidermólise Bolhosa

15/03/2018.

Epidermólise bolhosa (EB) é uma doença do tecido conjuntivo que causa bolhas na pele e membranas mucosas, com uma incidência de 1:50.000. Resulta de um defeito na fixação da epiderme na derme, o que provoca fricção e fragilidade da pele. Sua severidade varia desde casos leves até fatais.

Crianças afetadas pela EB costumam ser chamadas de "crianças-borboleta", porque se diz que sua pele é tão frágil quanto as asas de uma borboleta.  Também são chamados de "bebês de algodão-doce" ou "crianças com pele de cristal".


Tratamento Natural

D
escobriu-se que o sulforafano, uma substância encontrada no brócolis, reduz a formação de bolhas em modelos experimentais em camundongos, a um ponto em que os filhotes afetados não podem mais ser distinguidos visualmente, quando a substância é injetada em fêmeas prenhas (5 µmol/dia = 0,9 mg) e aplicada topicamente em animais recém-nascidos (1 µmol/dia = 0,2 mg em óleo de jojoba). [1]

Vários relatos de casos sugerem eficácia da vitamina E (300-600 UI / dia) para o manejo da epidermólise bolhosa. [2,3] A vitamina E atua como antioxidante, protegendo as membranas celulares e organelas intracelulares da peroxidação lipídica. [4] É possível que, no caso da epidermólise bolhosa, exista um defeito genético que afete o armazenamento de vitamina E nos tecidos ou a capacidade dos tecidos de usá-lo, o que necessita de um suprimento adicional. [4] (fonte).

Segundo o especialista ortomolecular, Andrew Saul, a vitamina E deve ser a natural, d-alpha tocopherol ou tocoferol. No Brasil, temos o Tocotrimax que é natural.  



As vitaminas C e E parecem ser muito importantes para a cura e manutenção da saúde de sua pele. Drs. Wilfrid e Evan Shute usaram vitamina E, tanto interna como externamente, em seu tratamento extremamente bem sucedido de queimaduras de terceiro grau. Compressas de vitamina C (forma não ácida, como o calcium ascorbate) têm sido utilizadas em feridas cutâneas graves com sucesso, superando a eficiência de antibióticos. Ambas as vitaminas podem ser dadas internamente, além de aplicadas topicamente, sem perigo de efeitos colaterais. Períodos de recuperação são rápidos um deles, e provavelmente melhores com o uso de ambos. Mostre-me uma pessoa com problemas de pele crônicos e, de duas pessoas em três, aposto que sua alimentação é deficiente em vitamina E ou C (fonte).

Vale a pena também testar:

  • dieta livre de glúten, 
  • usar roupas de algodão 100%, evitar cheiros artificiais, 
  • usar sabão natural sem fragrâncias sintéticas para lavar roupas (como este), 
  • não usar amaciantes 
  • para tomar banho, usar sabonete de castela cold process (este), 
  • fazer suplementação de vitamina C em megadoses (veja aqui) e seguir o protocolo do dr. Cícero Coimbra (com megadoses de vitamina D) com o acompanhamento médico. Segue uma lista de profissionais deste protocolo neste link.

Veja também esta lista de produtos de higiene pessoal livres de substâncias químicas nocivas e como limpar a casa sem produtos químicos nocivos (aqui).

Fontes:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4976416/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Epiderm%C3%B3lise_bolhosa#cite_note-15

1. Michael Kerns; et al. (4 de setembro de 2007). «Reprogramming of keratin biosynthesis by sulforaphane restores skin integrity in epidermólise bolhosa simplex». Proc Natl Acad Sci U S A. 104 (36): 14460–14465. PMC 1964870Acessível livremente. PMID 17724334. doi:10.1073/pnas.0706486104

2. Sehgal VN, Vadiraj SN, Rege VL, Beohar PC. Dystrophic epidermolysis bullosa in a family: Response to vitamin E (tocopherol) Dermatologica. 1972;144:27–34. [PubMed]

3. Ayres S., Jr Epidermolysis bullosa controlled by vitamin E. Int J Dermatol. 1986;25:670–1. [PubMed]

4. Sehgal VN, Sanyal RK. Vitamin E therapy in dystrophic epidermolysis bullosa. Arch Dermatol. 1972;105:460. [PubMed]


sábado, 10 de março de 2018

O Papel da Vitamina C na Prevenção e Dissolução de Pedras nos Rins ou Cálculos Renais

Resultado de imagem para pedra nos rins 
Tradução do artigo de Andrew Saul em 11/03/2018.

Existem cinco tipos de cálculos renais:

1. As pedras de fosfato de cálcio são comuns e facilmente dissolvidas na urina acidificada pela vitamina C.

  2. As pedras de oxalato de cálcio também são comuns, mas não se dissolvem na urina ácida.

  3. Pedras de fosfato de amônio e magnésio (pedras de estruvita) são muito menos comuns, aparecendo frequentemente após uma infecção. Elas se dissolvem em urina acidificada com vitamina C.

  4. As pedras de ácido úrico resultam de um problema na metabolização de purinas (a base química da adenina, xantina, teobromina [no chocolate] e ácido úrico). Elas podem se formar em uma condição como a gota.

  5. As pedras de cistina resultam de uma incapacidade hereditária para reabsorver a cistina. A maioria das pedras em crianças são desse tipo, e estas são raras.


A pedra (cálculo) comum de fosfato de cálcio só pode existir em um trato urinário que não é ácido. O ácido ascórbico (a forma mais comum de vitamina C) acidifica a urina, dissolvendo assim pedras de fosfato e impedindo sua formação.
 
A urina ácida também irá dissolver pedras de fosfato de amônio e magnésio, o que de outro modo exigiria remoção cirúrgica. Estas são as mesmas pedras de estruvita associadas às infecções do trato urinário. Tanto a infecção como a pedra são facilmente curadas com vitamina C em grandes doses. AMBAS são praticamente 100% evitáveis com o consumo diário de quantidades muito maiores do que a RDA (Dose Diária Recomendada) de ácido ascórbico. Pense em gramas, não miligramas! Um gorila obtém cerca de 4.000 mg de vitamina C por dia em sua dieta natural. A RDA dos EUA para humanos é de apenas 60 mg. Alguém está errado e eu não acho que sejam os gorilas.

A pedra comum de oxalato de cálcio pode se formar em uma urina ácida se a pessoa tomar ou não vitamina C. No entanto, se uma pessoa obtiver quantidades adequadas de vitaminas do complexo B e de magnésio, esse tipo de pedra não se forma. Qualquer suplemento comum de complexo B duas vezes ao dia, mais cerca de 400 miligramas de magnésio, geralmente é adequado.

O ascorbato (o íon ativo na vitamina C) aumenta a produção de oxalato do corpo. No entanto, na prática, a vitamina C não aumenta a formação de pedra de oxalato. Drs. Emanuel Cheraskin, Marshall Ringsdorf, Jr. e Emily Sisley explicam naThe Vitamin C Connection - A Conexão da Vitamina C (1983) que a urina ácida ou urina ligeiramente acidificada reduz a UNIÃO entre o cálcio e o oxalato, reduzindo a possibilidade de pedras. "A vitamina C na urina tende a se ligar ao cálcio e a diminuir a sua forma livre. Isto significa menos chance  do cálcio ficar livre para formar oxalato de cálcio (pedras)". (página 213) Além disso, o efeito diurético da vitamina C reduz as condições estáticas necessárias para a formação de pedra em geral. Os rios com fluxo rápido depositam pouco limo.


Além disso, você pode evitar oxalatos excessivos ao não comer (muito) ruibarbo, espinafre ou chocolate. Se um médico achar que uma pessoa é especialmente propensa a formar pedras de oxalato, essa pessoa deve ler as sugestões abaixo antes de abandonar os benefícios da vitamina C.

Dr. Robert F. Cathcart II escreve "Por que as doses maciças de ascorbato não produzem cálculos renais?"

"Anos atrás, quando Linus Pauling escreveu seu livro" Vitamina C e o Resfriado Comum "("Vitamin C and the Common Cold"), os críticos imediatamente rotularam a suplementação de grandes doses de vitamina C como perigosa porque produziria cálculos renais de oxalato de cálcio. Esta prática de dizer às pessoas que a vitamina C causou cálculos renais continua hoje pelos críticos da vitamina C, apesar da falta de evidência clínica de cálculos renais em pessoas que tomam vitamina C.

"Foi hipotetizado que uma vez que uma porcentagem significativa de ascorbato foi metabolizado e excretado como ácido oxálico que este ácido oxálico deveria se combinar com o cálcio na urina e depositar-se como cálculos de oxalato de cálcio. É verdade que aqueles de nós que tomamos grandes doses de ascorbato têm ácido oxálico elevado em nossa urina, mas sem cálculos renais. Com os milhões de pessoas no mundo tomando vitamina C, se a vitamina C causasse cálculos nos rins, haveria uma epidemia maciça de cálculos renais observados por esse tempo. Não houve nenhum.

"Comecei a usar vitamina C em doses maciças em pacientes em 1969. Quando eu li que o ascorbato deveria causar cálculos renais, eu tinha evidência clínica de que não causava cálculos renais, então eu continuei prescrevendo doses maciças aos pacientes. Até o presente dia (2006), eu estimo que coloquei 25 mil pacientes em doses maciças de vitamina C e nenhum deles desenvolveu cálculos renais. Dois pacientes que reduziram suas doses para 500 mg por dia desenvolveram pedras nos cálculos de oxalato de cálcio. Aumentei suas doses de volta à doses mais maciças e adicionei magnésio e B6 ao seu programa e não houve mais cálculos renais. Creio que as doses baixas não tiveram efeito e, por coincidência, desenvolveram cálculos nos rins porque não tomavam vitamina C suficiente. "

(Se quiser ler mais do Dr. Cathcart, uma rápida pesquisa no site "Cathcart" na página principal www.doctoryourself.com trará muito material para você ver.)

Maneiras para QUALQUER PESSOA reduzir o risco de cálculos renais:

 1. Maximize a ingestão de líquidos. Especialmente beber sucos de frutas e de vegetais. Os sucos de laranja, uva e cenoura são ricos em citratos que inibem a acumulação de ácido úrico e também impedem a formação de cálcio. (Carper, J. "O suco de laranja pode prevenir cálculos renais", Lancaster Intelligencer-Journal, 5 de janeiro de 1994)

 2.
Controle o pH da urina: a urina ácida ajuda a prevenir infecções do trato urinário, dissolve pedras de fosfato e estruvita e não causa pedras de oxalato.

 3. Coma seus vegetais: os estudos mostraram que o oxalato dietético geralmente não é um fator significativo na formação de pedra. Eu "pegaria leve" com ruibarbo e espinafre, no entanto.

 4. A maioria das pedras nos rins são compostas de cálcio e a maioria dos americanos é deficiente em cálcio. Em vez de reduzir a ingestão de cálcio, reduza o excesso de fósforo alimentar, evitando refrigerantes carbonatados, especialmente as colas. As bebidas não alcoólicas contêm quantidades excessivas de fósforo como ácido fosfórico. Este é o mesmo ácido utilizado pelos dentistas para cauterizar o esmalte dentário antes de aplicar selante.

  Lembre-se que os americanos obtêm apenas cerca de 500 mg de cálcio diário dos alimentos e a RDA é de 800 a 1200 mg. Qualquer nutricionista, médico ou texto que sugira redução de cálcio está provavelmente errado.

 5. Tome um suplemento de magnésio de pelo menos a RDA dos EUA de 300-350 mg / dia (mais pode ser desejável para manter um equilíbrio ideal de 1: 2 de magnésio em cálcio)

 6. Certifique-se de tomar diariamente um bom suplemento vitamínico do complexo B que contenha piridoxina (vitamina B-6). A deficiência de B-6 produz cálculos renais em animais experimentais. Em doses elevadas, também é usado medicamente para tratar cálculos renais. Lembre-se:

  * A deficiência de B-6 é muito comum em seres humanos

  * A deficiência de B-1 (tiamina) também está associada a pedras (Hagler e Herman, "Oxalate Metabolism, II" American Journal of Clinical Nutrition, 26: 8, 882-889, agosto de 1973)

 7. Além disso, a deficiência de cálcio pode, por sua vez, CAUSAR pedras de cálcio (L. H. Smith, et al., "Clinical Clinical Urolithiasis" Urological Clinics of North America 1: 2, 241-260, junho de 1974)

 8. Para pedras de ácido úrico / purina (gota), PARE DE COMER DE CARNE! Tabelas de nutrição e livros didáticos indicam que a carne é a principal fonte de purina dietética. O tratamento naturopático adiciona jejuns de sucos (de vegetais) e comer cerejas azedas. O aumento do consumo de vitamina C ajuda a melhorar a excreção urinária de ácido úrico. (Cheraskin, et al, 1983). Use o ascorbato tamponado de vitamina C.

 9. As pessoas com pedras de cistina (apenas 1% de todas as pedras nos rins) devem seguir uma dieta baixa em metionina e tomar vitamina C.

 10. As pedras nos rins estão associadas à alta ingestão de açúcar, então coma menos ou não adicione açúcar (JA Thom, et al., "Influência de carboidratos refinados na excreção urinária de cálcio", British Journal of Urology, 50: 7, 459-464 , Dezembro de 1978)

 11. As infecções podem causar condições que favorecem a formação de pedra, como urina excessivamente concentrada (da sudação da febre, vômitos ou diarreia). Pratique bons cuidados de saúde preventivos, e seu esforço será recompensado.

REFERÊNCIAS:
Cheraskin, Ringsdorf Jr., and Sisley: The Vitamin C Connection, Harper and Row, 1983

Pauling, Linus. "Are Kidney Stones Associated with Vitamin C Intake?"  Today's Living, September, 1981

Pauling, Linus. "Crystals in the Kidney," Linus Pauling Institute Newsletter, 1:11, Spring, 1981

Pauling, Linus. How to Live Longer and Feel Better, Freeman, 1986

EXTERMINADORES DO MITO DA VITAMINA C


Algum palhaço ainda está tentando dizer-lhe que a vitamina C é de alguma forma perigosa? Ou que você não deve tomar mais de 200 mg / dia? Há um excelente artigo de resumo que você deve ler em: http://www.whale.to/v/c/index.html

E aqui estão algumas novidades muito boas para todas as pessoas saudáveis que todos os dias tentam tão valentemente convencer amigos, inimigos e familiares a tomar suas vitaminas:

ESTUDO DE SEGURANÇA DA VITAMINA C

"O ácido ascórbico é geralmente reconhecido como substância segura (GRAS). . . Os ratos que receberam doses diárias de ácido ascórbico subcutâneo e intravenoso (500 a 1000 mg / kg de peso corporal) durante 7 dias não apresentaram alterações no apetite, ganho de peso e comportamento geral; e o exame histológico de vários órgãos não apresentou alterações. O ácido ascórbico foi um fotoprotetor quando aplicado a camundongos e pele de porco antes da exposição à radiação ultravioleta (UV). . . . Ratinhas grávidas e ratos receberam doses orais diárias de ácido ascórbico até 1000 mg / kg de peso corporal sem indícios de efeitos tóxicos, teratogênicos ou fetotóxicos para adultos. O ácido ascórbico e o ascorbato de sódio não foram genotóxicos em vários sistemas de teste de bactérias e mamíferos, consistentes com as propriedades antioxidantes desses produtos químicos. . . Esses dados, juntamente com a ausência de relatórios na literatura clínica da sensibilização do ácido ascórbico, apoiam fortemente a segurança desses ingredientes ".

 (Elmore AR. Relatório final da avaliação de segurança do ácido L-ascórbico, ascorbato de cálcio, ascorbato de magnésio, fosfato de ascorbil magnésio, ascorbato de sódio e  ascorbil
fosfato de sódio como usado em cosméticos. Int J Toxicol. 2005; 24 Suppl. 2: 51- 111.)
 

A VITAMINA C NÃO CAUSA PEDRAS

"A relação entre a ingestão de vitaminas B6 e C e o risco de cálculos renais sintomáticos foram estudados prospectivamente em uma coorte de 85.557 mulheres sem história de cálculos renais. Grandes doses de vitamina B6 podem reduzir o risco de formação de cálculos renais em A restrição de rotina de vitamina C para prevenir a formação de pedra parece injustificada ".

(Curhan, G. C., Willett, W. C., Speizer, F. E., Stampfer, M. J. Ingestão de vitaminas B6 e C e risco de cálculos renais em mulheres. J Am Soc Nephrol 10: 4: 840-845, abril de 1999.)


VITAMINA C PREVINE E CURA PÓLIPOS RETAIS

Jerome J. DeCosse, MD, Ph.D., Mark B. Adams, MD, Joseph F. Kuzma, MD, Paul LoGerfo, MD, e Robert E. Condon, MD Efeito do ácido ascórbico em pólipos retais de pacientes com polipose familiar . Cirurgia, novembro de 1975, vol. 78, nº 5, pp. 608-612.
http://www.whale.to/v/c/index.html

DOENÇA CARDIOVASCULAR REDUZIDA PELA VITAMINA C


"Houve uma redução na prevalência de doença cardíaca coronária de 27% e de 26% de AVC entre aqueles que possuíam níveis séricos mais elevados de vitamina C. No Estudo de Acompanhamento Epidemiológico da NHANES I, verificou-se que a maior ingestão de vitamina C teve uma redução de 25% a 50% na mortalidade cardiovascular".(Simon, JA et al., Ácido ascórbico sérico e prevalência de doença cardiovascular em adultos dos EUA. Epidemiology, 1998; 9: 316-321.)

Copyright C 2008, 2005 e anos anteriores Andrew W. Saul.

Andrew Saul é o autor dos livros FIRE YOUR DOCTOR! (Demita seu Médico)! How to be Independently Healthy (Como ser Independentemente Saudável) (How to be Independently Healthy avaliações dos leitores em: http://www.doctoryourself.com/review.html) e DOCTOR YOURSELF: Natural Healing that Works. (SEJA MÉDICO DE SI MESMO: Cura natural que funciona). (revisado em http://www.doctoryourself.com/saulbooks.html)

Para obter informações sobre pedidos, clique aqui


Fonte:

http://www.doctoryourself.com/kidney.html

terça-feira, 6 de março de 2018

Polivitamínico Ortomolecular

06/03/2018.

Olá pessoal,

Devido aos atrasos das compras internacionais, graças à Receita Federal reter as mercadorias de maneira desrespeitosa com o consumidor por tempo demasiadamente prolongado e por não haver nenhum produto similar no Brasil, fiz uma parceria com o TitoFarma formulando polivitamínicos para homens e mulheres baseada em artigos do especialista ortomolecular, Ph.D e mestre: Andrew Saul; no livro de Linus Pauling "Como Viver Mais e Melhor"; e nos artigos do dr. Mercola.

Os polivitamínicos contêm formas bioativas do complexo B, vitamina E natural com 8 isômeros (quatro tocoferois: alfa, beta, gama e delta e quatro tocotrienois: alfa, beta, gama e delta), vitamina k2-MK7, dentre outras e minerais quelados, não contendo ferro. Eles são livres de ovo, glúten, lactose, peixe e corantes. Os excipientes são a gelatina (da cápsula) e celulose microcristalina.


1 dose é equivalente a aproximadamente 5 cápsulas, podendo variar (de acordo com as características do lote vigente de cada produto). Andrew Saul recomenda que se tome polivitamínico após as refeições. Por exemplo, 1 após o café, 2 após o almoço e o 2 após o jantar. O polivitamínico com 30 doses é equivalente a 30 dias de suplementação e contém cerca de 150 cápsulas (5 cápsulas = 1 dose, portanto, 150 cápsulas = 30 doses, e 30 doses = 30 dias de tratamento) e o de 60 doses é equivalente a 60 dias de suplementação e contém cerca de 300 cápsulas (5 cápsulas = 1 dose, portanto, 300 cápsulas = 60 doses, e 60 doses = 60 dias de tratamento). Isso acontece por conta da quantidade de pó (ativos) que cabem dentro de uma cápsula é bastante limitada, então em casos de fórmulas grandes como estas, as doses precisam ser divididas em mais de uma cápsula (nesse caso, em aproximadamente 5 cápsulas).

O frasco do polivitamínico deve ser armazenado em um local protegido da luz, calor e umidade, como por exemplo, em um armário de cozinha. As cápsulas não possuem corantes nocivos, os quais teriam a função de proteger contra a luz e, portanto, devem ser consumidas imediatamente após retirá-las do frasco.

Seguem os links com opções de duração de 1 mês (30 doses/dias) e de dois meses (60 doses/dias): 

Polivitamínico Ortomolecular Mulher

Polivitamínico Ortomolecular Homem

OBS: 

A composição completa dos polivitamínicos encontra-se nos links acima. 
A vitamina B2 também é conhecida como riboflavina. É a única vitamina que lhe dá sinais claros de sua presença e, quando suplementada, sua urina fica mais brilhante e amarela. O que é inofensivo. Na verdade, a palavra flavina da riboflavina vem do latim, o que significa amarelo (fonte).

Fontes:
 


https://estaoteenvenenando.blogspot.com.br/2014/08/a-cura-pelas-vitaminas-video-abaixo.html  

https://www.mercola.com/    

http://www.doctoryourself.com/  

http://orthomolecular.org/resources/omns/

Pauling, Linus. (1988). Como Viver Mais e Melhor

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Como Livrar-se Naturalmente das Estrias

Estrias 
19 Setembro 2017
Numerosos produtos e procedimentos clínicos que se centram na eliminação das estrias emergiram no mercado. Os preços desses produtos variam indo de acessíveis a milhares de dólares. Mas o que exatamente são as estrias e por que elas aparecem no seu corpo?

O que Causa as Estrias?

Como o próprio nome indica, as estrias são causadas pelo alongamento súbito da camada dérmica da pele, como acontece durante a gravidez.
Eles geralmente aparecem como pequenos estuários ao longo da pele. Essas estrias também são chamadas de stria ou striae gravidarium.
As estrias geralmente aparecem nas suas coxas, abdômen, nádegas e às vezes nos seus ombros. Existem dois fatores por trás do surgimento das estrias:

Fatores Físicos
Se você observar de perto a manifestação física das estrias, você notará que elas geralmente são vistas em regiões do corpo que são conhecidas por serem muito suscetíveis a um rápido aumento de circunferência.
A camada dérmica da pele é esticada, fazendo com que ela pareça rachada e rasgada. É por isso que as estrias aparecem durante a gravidez. As estrias geralmente são causadas por flutuações no seu peso. Eles também são vistas em pessoas que fazem exercícios, por conta do desenvolvimento da massa muscular.
Nas mulheres grávidas, as estrias aparecem quando você ganha mais peso do que o típico. Por esse motivo, muitas mulheres grávidas geralmente consideram reduzir a sua ingestão de alimentos.
No entanto, note que fazer uma dieta extrema não é recomendado quando você está grávida, pois isso leva a deficiências nutricionais e pode pôr em perigo tanto você quanto o bebê não nascido.

Fatores Hormonais
Estudos sugerem que as estrias também podem ocorrer devido a alterações hormonais. O desequilíbrio hormonal que ocorre durante a gravidez e a puberdade altera a produção de elastina e colágeno, o que faz com que sua pele perca a elasticidade, permitindo que ela se rasgue.
As estrias também podem se manifestar durante a puberdade e quando ocorrem surtos de crescimento. O corpo não está acostumado com a rápida mudança na sua altura, e a pele fica mais esticada do que está acostumada.
Outro fator de risco menos conhecido das estrias é a Síndrome de Cushing. As estrias são indicativas dessa síndrome porque ela faz com que o corpo produza uma maior quantidade de cortisol. A Síndrome de Cushing provoca ganho de peso e afinamento da pele, levando à formação de estrias vermelhas arroxeadas.

Existem Dois Tipos de Estrias

As estrias variam em cor e aparência. No entanto, eles podem ser classificadas em dois tipos:
  • As estrias vermelhas (striae rubra) formam-se devido ao alongamento da camada dérmica da pele, permitindo que os vasos sanguíneos na camada abaixo fiquem visíveis.
  • As estrias brancas (striae alba) aparecem onde os vasos sanguíneos recuaram, mostrando a gordura abaixo da camada dérmica. Esse é o motivo da sua aparência branca prateada.

Experimente Estas Técnicas Naturais para Ajudar a Reduzir as Estrias

Atualmente existem inúmeros remédios para estrias no mercado, com alguns afirmando que podem fazer essas marcas desaparecerem em alguns dias ou semanas. A triste verdade é que, apesar do alto custo, muitos desses produtos são praticamente inúteis.
As estrias costumam desaparecer com o tempo, mas se você quiser acelerar o processo, há inúmeras maneiras naturais de ajudá-lo a combater a aparição súbita das estrias:

Use Óleos Essenciais Naturais
Existem inúmeros disponíveis no mercado que podem ajudar a aliviar o aparecimento das estrias. Estes incluem os óleos de lavanda, sândalo, olíbano e tangerina.
Antes de usar esses óleos, recomenda-se que você dilua-os em um óleo de base seguro ou óleo comestível, em uma proporção de 2:1. Atente-se ao fato de que o óleo de olíbano não deve ser usado durante a gravidez e quando se está amamentando, pois ele pode provocar a menstruação e o trabalho de parto prematuro.

Esfregue Babosa nas Áreas que são Suscetíveis às Estrias
A babosa é famosa por ser um remédio natural para vários problemas de pele devido às suas propriedades de hidratação, resfriamento e cura. O gel de babosa é bem conhecido por seus efeitos anti-inflamatórios, e usá-lo de forma constante pode ajudar a tornar as estrias menos visíveis.
Se você está planejando usar babosa nas suas estrias, adquira o gel de caules frescos de babosa e massageie-o nas áreas onde as marcas estão localizadas. Faça isso duas vezes por dia e, normalmente, você observará suas estrias começarem a clarear.

Use Suco de Limão
O suco de limão é famoso por suas propriedades de branqueamento e clareamento, mas ele também pode aumentar a quantidade de colágeno que a pele produz devido às altas quantidades de vitamina C.
Basta espremer um limão grande e aplicar seu suco nas suas estrias. Deixe-o por cerca de 15 a 20 minutos e depois lave com água fria.

Use Claras de Ovos
As claras dos ovos contêm proteínas e certos aminoácidos que podem ajudar a sua pele a se curar, clareando a aparência das estrias. Simplesmente bata duas claras de ovos até ficarem com uma consistência semelhante à de uma pasta. Aplique esta pasta nas suas estrias e deixe secar. Lave-a com água morna. Repita uma vez por semana.

Como Evitar o Surgimento de Estrias em Primeiro Lugar

Evitar as estrias é uma questão de ficar hidratado e manter sua pele hidratada. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a manter sua pele livre de estrias:

Beba Quantidades Suficientes de Água Pura e Limpa. Permanecer hidratado na verdade oferece muitos efeitos positivos a seu corpo. Isso ajuda na prevenção de estrias, pois fornece à pele umidade suficiente para que essas marcas não apareçam quando você ganha peso ou fortalece seus músculos.
É um erro comum achar que você deve beber exatamente oito copos de água diariamente. A quantidade de ingestão de água realmente varia de pessoa para pessoa. Depende de fatores específicos, como os alimentos que você come, o quanto você transpirou e quanto líquido você ingeriu ao longo do dia.
Para saber se você está desidratado, recomendo que você use sua urina para avaliar se você está bebendo água suficiente. Leve em consideração certos fatores, incluindo a quantidade, cor e odor.
Se você observar que não urinou durante várias horas, isso pode ser uma indicação de que você não está bebendo água suficiente para eliminar as toxinas do seu corpo.

Aplique Óleo de Coco em áreas Suscetíveis as Estrias. O óleo de coco é famoso por seus inúmeros usos. Este óleo multi-uso é famoso por suas propriedades antimicrobianas e antibacterianas, e pode ser usado como removedor de maquiagem, limpador facial, esfoliante corporal, desodorante e até mesmo como ingrediente em sabonetes. Eu pessoalmente uso o óleo de coco todos os dias de várias maneiras.
O óleo de coco também pode funcionar como um hidratante para ajudar sua pele a ficar hidratada, esfoliar a camada externa e dar à sua pele elasticidade extra. Isso evitará a quebra da camada dérmica e o desenvolvimento de estrias.

Coma de Forma Saudável. Nutrir seu corpo com alimentos saudáveis permite que você mantenha um equilíbrio saudável de vitaminas e minerais. Ao ter uma dieta equilibrada, você também está evitando as flutuações no seu peso que podem causar estrias. Isso ajuda você a manter um peso constante e evita que você ganhe gordura, o que geralmente faz com que as estrias se formem no abdômen e nas coxas. 

Evite o Álcool. Na medida do possível, evite a ingestão excessiva de álcool. O álcool é conhecido por sugar a umidade do seu corpo, o que tornará sua pele mais seca do que o normal. Essa secura aumentará o risco de formação de estrias. 

Estoque Vitamina E. A vitamina E é famosa por seu papel na manutenção da saúde da pele. Também é conhecida por preservar o colágeno encontrado na pele, o que ajuda a pele a manter sua elasticidade. 

Exercite-se Regularmente. Exercitar-se regularmente manterá sua pele tensionada e seu peso sob controle, evitando o aumento ou perda de peso súbita.
Estas são apenas algumas das formas de impedir que as estrias se formem. Mas antes de se estressar com isso, saiba que é completamente normal tê-las em algum momento da sua vida. É apenas o modo como o corpo se adapta as às mudanças físicas. As estrias não alteram a composição do corpo e não são motivo para se envergonhar.
No entanto, se elas se formam excessivamente, isso pode significar que você precisa reavaliar seu estilo de vida, pois você pode estar experimentando ganho ou perda de peso. Sinta-se livre para tentar essas soluções naturais para ajudá-lo a dar adeus às estrias!

Fonte:

http://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2017/09/19/livre-se-das-estrias.aspx?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_content=facebookmercolaport_lead&utm_campaign=9192017_livre-se-das-estrias

Baixa Contagem de Plaquetas

Resultado de imagem para platelets
Tradução do artigo de Andrew Saul em 23/02/2018.

Ela era uma garota muito linda, de cabelos cacheados e tinha dez anos, e ela estava realmente morrendo. Ela sabia disso, sua mãe sabia disso, e seus médicos disseram isso. O nome dela era Patty, e ela era um pouco gordinha. O corpo de Patty estava destruindo suas plaquetas mais rápido do que poderia fazer novas. As plaquetas são células sanguíneas especializadas que são essenciais para que o sangue coagule. Hospitais cheios de especialistas haviam estudado esta menina e seu problema raro. Eles concluíram dizendo à mãe que eles tentaram tudo, e não havia mais nada a fazer senão "começar a colocar as coisas em ordem (para a morte da criança)".

Então, a mãe de Patty trouxe-a para me ver.

 Patty sabia mais sobre a doença do que eu. Eu ainda não conheço o nome médico adequado para isso, e isso não é muito importante. Era uma criança alegre, calma, brilhante e agradável, e isso contrastava tremendamente com sua mãe magra, incrivelmente antenada, cabelo loiro clareado e de meia-idade. A mãe havia passado do ponto de mero pânico há muito tempo; ela estava perturbada. E desesperada.

 "Nós tentamos tudo", disse a mãe. "Ela fez todos os exames. Ela viu todos os especialistas. Eles tentaram tudo, eles disseram. Nada ajuda. A contagem de plaquetas dela é menos do que um décimo do normal, e continua a cair todas as semanas. O que pode ser feito? Você pode ajudá-la?"

Pensei: como eu sei; Eu sou um professor, não um médico. Então me sentei e falei com Patty. "Você entende sua doença, Patty?" Eu perguntei. Ela fez que sim com a cabeça. Então ela começou a me contar tudo sobre isso. Eu escutei e tive uma ideia. Eu me levantei, fui até uma estante de livros e peguei uma edição empoeirada de 1953 do The Vitamins in Medicine (As Vitaminas na Medicina), de Bicknell e Prescott. Tem um bom índice de mais de 10.000 estudos nutricionais bastante antigos.

Procurei por "plaquetas". Achei um verbete no índice de "Vitamina C e" e "Vitamina K e". Eu leio cada uma das breves passagens, e virei para a mãe de Patty que roía unhas.

 "Há pelo menos uma coisa que os médicos não tentaram", eu disse. A vitamina C e a vitamina K são necessárias para a produção de plaquetas. É um palpite, mas talvez o corpo de Patty precise de mais dessas vitaminas - muito mais do que as outras pessoas. Você pode megadosar ela com vitamina C com bastante facilidade, pois não precisa de receita médica, é barato e seguro. Você pode obter vitamina K de brotos de alfafa, como os que vê em opções de saladas nos restaurantes e nos supermercados ".

 Elas olharam para mim. A mãe finalmente perguntou: "Quanto ela precisa tomar?"

 "Não tenho certeza, mas provavelmente muito. É muito difícil se prejudicar com brotos e as cobaias (porquinhos-da-Índia) tomaram meio milhão de miligramas de vitamina C por dia equivalente a dose humana sem prejudicar a saúde. Você poderia tentar dar 10.000 miligramas por dia. Se ela fosse minha filha, eu faria com que ela comesse todos os brotos que pudesse. Se ela comer muita alfafa, seu sangue coagulará com facilidade ".

 "Isso seria um bom problema para se ter!" Patty disse e sua mãe sorriu.

 "Este é apenas um palpite", eu disse. "É um palpite, mas você tem pouco a perder tentando".

"Além disso", acrescentei, usando uma citação atribuída a Yogi Berra, "Não acabou até que acabe. "

 Então elas foram para casa.

 Eu ouvi da mãe, cerca de duas semanas depois, e eu estava nervoso quando ela começou a falar.

 "Patty tem comido de um a dois potes cheios de brotos de alfafa por dia. Ela tem sido muito boa. Oh, sim, e ela também está tomando os 10.000 miligramas de vitamina C todos os dias".

 "E?" Eu perguntei.

 "Os médicos a viram várias vezes, e sua contagem de plaquetas agora está 85% normal. Ela vai viver! Estou tão emocionada!"

 E ela ficou por um tempo falando sobre o quão maravilhoso era isso. Inevitavelmente, ela chegou à pergunta que eu ouvi mil vezes:

"Então, por que os médicos não tentaram isso?"

 É uma boa pergunta, não é. Como alguém pode encontrar a resposta em um único livro de uma prateleira quando esquadrões de especialistas com paredes cheias de diplomas não puderam?

 Você geralmente pode encontrar o que está procurando. Há exceções famosas, e Colombo vem imediatamente à mente. Ele estava à procura da Índia e encontrou um continente completamente diferente. Pelo menos, os exploradores são ouvidos quando retornam contando sua descoberta de primeira mão. Você deve ver o que acontece com profissionais de saúde pouco ortodoxos, cientistas e médicos também, quando eles "descobrem" que as vitaminas curam doenças reais.

 Uma das primeiras coisas que acontece, à medida que perdem graciosamente suas reputações, é que eles são sempre chamados de charlatões.

 Patty não se importa com nada disso. Ela sobreviveu, e isso é o suficiente para ela.


Fonte:

http://www.doctoryourself.com/platelets.html

sábado, 13 de janeiro de 2018

Ômega 3: Testes do Congelador e do Isopor

https://i.ytimg.com/vi/78P8qLT10w8/maxresdefault.jpg 

O teste de congelador alega determinar com precisão a qualidade do óleo de peixe (ômega 3), isso tornou-se uma crença de longa data do consumidor. Simplificando, a afirmação diz que: se, após o congelamento, o óleo de peixe se tornar turvo ou opaco (uma cor semelhante à da manteiga), você comprou um suplemento de óleo de peixe de má qualidade. Isto é comercializado como uma solução simples para uma questão complexa - uma tática inteligente, embora imprecisa. 
O teste apenas oferece uma estimativa aproximada do equilíbrio de gordura saturada / insaturada no seu suplemento, que é ainda uma estimativa mais grosseira do teor de ômega 3. O conteúdo de ômega 3, no entanto, é apenas uma das muitas indicações da qualidade do óleo de peixe. O teste não disponibiliza outras métricas de qualidade importantes, como o frescor dos suplementos / ranço, relação EPA: DHA, possível contaminação e presença de outros nutrientes importantes, como a vitamina D ou CLA .

A IFOS testa para contaminantes, radiação, ranço e fornece certificação para as marcas com 5 estrelas: 

http://www.nutrasource.ca/ifos/product-reports/default.aspx

https://www.nordicnaturals.com/en/Retailers/Third-Party_Test_Results/860

Fonte:

https://labdoor.com/article/fish-oil-freezer-test

Teste do Isopor 


A atenção recente dada aos efeitos de vários óleos de peixe em copos de poliestireno levou a algum mal-entendido sobre como esses produtos funcionam em termos de nutrição e segurança. É lamentável que o uso dessas acrobacias possa confundir ou mesmo assustar as pessoas que deixarão de tomar este produto natural, o qual fornece constituintes essenciais para a saúde humana. Não se deixe enganar com esse truque! Se alguém tentar usá-lo como um meio para empurrar um produto em vez de outro, desafie-o a explicar exatamente o que o teste significa. Aqui está o que você precisa saber sobre o teste, como ele funciona e o que significa:

Os copos de isopor (poliestireno) podem ser dissolvidos por óleos de peixe puros. Todos os óleos de peixe terão o mesmo efeito em poliestireno, mas alguns levarão muito mais tempo do que outros. Várias substâncias naturais saudáveis, como óleo de limão fresco, também dissolverão poliestireno. No teste de copo de isopor, a forma esterificada de éster etílico do óleo de peixe dissolve o isopor muito mais rápido do que a forma de triglicerídeos, simplesmente porque o número de ligações químicas nas duas formas de óleo são diferentes e no óleo de peixe de éster etílico, o número de ligações é mais próximo das contidas no isopor. Esta polaridade química similar é a mesma razão pela qual o óleo de limão puro também dissolve
rapidamente o isopor. Nenhum solvente é usado para produzir os óleos de peixe, portanto nenhum está presente nos produtos finais. Este truque de mágica não se traduz em preocupações de segurança legítimas, apesar do seu impacto visual óbvio. Felizmente, o corpo humano não é composto de poliestireno e não é afetado negativamente pelos óleos de peixe em suas formas comumente disponíveis.

O óleo de peixe naturalmente vem em uma forma volátil de triglicerídeos (triacilglicerol) e pode ser esterificado para benefícios adicionais. Assim que um peixe é pego, os óleos começam a se degradar e podem ficar rançosos. A esterificação é um processo que estabiliza e mantém o frescor do óleo de peixe para evitar a rancidez e permitir que haja maiores concentrações de ácidos graxos essenciais de EPA e DHA essenciais. Durante este processo de esterificação, os triglicerídeos são removidos, alterando o número de ligações moleculares no óleo de peixe. Tanto a forma de éster etílico purificado como a forma de triglicerídeos devem ser digeridas para se tornarem uma fração mais simples, o ácido graxo livre, para permitir a biodisponibilidade no intestino humano. As formas de éster etílico e triglicerídeos são igualmente bem digeridas pela lipase e disponíveis para absorção como ácidos graxos livres, e a forma de éster etílico é tão biodisponível quanto a forma de triglicerídeos. (1)

Há alguma evidência de que a forma de éster etílico sustentará os níveis circulantes dos ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA melhor do que a forma de triglicerídeos. A forma de éster etílico de EPA e DHA é a forma que é utilizada na maioria dos estudos clínicos bem sucedidos, avaliando os potenciais benefícios para a saúde das gorduras suplementares de Omega-3. De fato, os ensaios clínicos sobre o éster etilico geram resultados consistentes consistentemente mais consistentes do que aqueles feitos com a forma de triglicerídeos. Também o EPA e o DHA como
éster etilico inibem a agregabilidade plaquetária e controlam os triglicerídeos séricos enquanto deixam outros lípidos séricos essencialmente inalterados. (2) 

As formas de éster etílico se armazenam no corpo, permitindo a conversão em ácidos graxos livres de forma mais consistente do que a forma de triglicerídeos. (3)

Por causa de seus benefícios comprovados e segurança, seria infeliz se um "teste" incompreendido fizesse com que algumas pessoas rejeitassem o uso de óleos de peixes com éster etílico sem solvente como parte de sua dieta.

Fonte:

http://honestnutrition.blogspot.com.br/2013/05/does-fish-oil-dissolve-styrofoam-and-is.html

Opinião de um expert:

http://www.biosyntrx.com/articles.php?id=690

http://www.newton.dep.anl.gov/askasci/chem03/chem03994.htm

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Gengibre Pode Ajudar Pacientes com Asma

Asma 

Por Dr. Mercola

O gengibre é usado medicinalmente há séculos e, nos Estados Unidos, talvez seja mais conhecido por sua capacidade de aliviar a náusea e problemas estomacais.

Ele é com certeza o melhor remédio que conheço para enjoos. Não é preciso muito, basta picar bem um só pedaço do tamanho da unha e engolir. Ele é incrivelmente eficaz.

Mas, agora, uma nova pesquisa sugere que essa raiz natural pode ajudar ainda mais, inclusive na dor da artrite, na saúde do coração e as pessoas com asma, nas quais o gengibre pode melhorar o efeito dos medicamentos broncodilatadores usados tradicionalmente para tratar o problema. Ele pode ajudar até mesmo no controle do peso!

 

O Gengibre é Anti-inflamatório e Pode Aliviar a Dor

As propriedades anti-inflamatórias do gengibre fizeram dele uma poderosa ferramenta no alívio das dores há séculos. Em 2001, uma pesquisa mostrou que o óleo de gengibre ajudou a reduzir a dor no joelho de pessoas com osteoartrite.
 

E, no início deste ano, um estudo revelou que as mulheres atletas que tomavam três gramas de gengibre ou canela diariamente (menos do que uma colher de chá) tiveram uma redução significativa nas dores musculares. Descobriu-se também que o gengibre foi tão eficaz quanto o ibuprofeno no alívio das cólicas menstruais das mulheres.
 

Além disso, o potencial de alívio da dor oferecido pelo gengibre parece ser muito amplo. Juntamente com a dor muscular e das articulações, por exemplo, o gengibre mostrou reduzir a intensidade da dor das enxaquecas tão bem quanto o medicamento Sumax, e com menos efeitos colaterais.

 

O Gengibre Ajuda a Tratar os Sintomas da Asma

Outro estudo recente, apresentado na Conferência Internacional da Sociedade Torácica Americana, mostrou que a adição de compostos de gengibre ao isoproterenol, um tipo de medicamento para asma chamado de beta-agonista, melhorou os efeitos broncodilatadores.

O tratamento convencional da asma consiste em um broncodilatador não esteroide, um agente anti-inflamatório que você inala, que faz com que as células do músculo liso nos pulmões relaxem.

Isso ajuda a abrir as vias aéreas. Se isso não funcionar, a etapa seguinte é geralmente a inalação de um esteroide, que é um agente anti-inflamatório bastante potente.
 
Parte da explicação dos benefícios do gengibre à asma é sua potente atividade antioxidante, atribuída a componentes como o gingerol, o shogaol e a zingerona. Acredita-se que esses compostos tenham propriedades analgésicas e anti-inflamatórias específicas, semelhantes às drogas anti-inflamatórias não esteroides (AINEs).

Como o gengibre aumenta a broncodilatação, ele pode ser uma alternativa muito mais segura, ou pelo menos um auxiliar, às medicações existentes no mercado, que são extremamente necessárias. Embora a asma seja um problema grave que pode levar à morte se não for tratada, os medicamentos para asma contêm efeitos colaterais graves e até mesmo letais.

Por exemplo, o medicamento Seretide, comum no tratamento da asma, contém o beta-agonista de longa duração (LABA) salmeterol, capaz de aumentar a gravidade de uma crise de asma, bem como o risco de morte por problemas de asma. 

A droga utilizada no estudo mencionado acima, o isoproterenol, também foi associada a uma epidemia de mortes por asma que ocorreu na década de 60, enquanto que os tratamentos convencionais da asma também mostraram aumentar o risco de doenças cardíacas, catarata e osteoporose, só para citar alguns dos riscos adicionais.

Se você tem asma, sugiro dar uma olhada no Método Buteyko, que ensina como trazer o volume de respiração de volta ao normal ou, em outras palavras, a reverter o que chamamos de hiperventilação crônica. Quando sua respiração é normal, você tem melhor oxigenação dos tecidos e órgãos.

 

Gengibre Para Náusea e Enjoo por Movimento

O gengibre é excelente para o trato gastrointestinal, uma vez que atua como carminativo (previne gases) e espasmolítico intestinal (previne espasmos ao relaxar o trato intestinal). 

Se você luta contra o enjoo por movimento ou náuseas (da gravidez ou quimioterapia, por exemplo), o gengibre deve fazer parte da sua alimentação. Pesquisas mostram que:
  • A ingestão diária de um grama de gengibre pode ajudar a reduzir as náuseas e vômitos nas mulheres grávidas, além disso, o gengibre funcionou melhor do que um placebo no alívio do enjoo matinal
  • A suplementação diária de gengibre diminui a intensidade das náuseas causadas pela quimioterapia
  • O gengibre pode ajudar a diminuir os vômitos e outros sintomas de enjoo por movimento

 

O Gengibre Pode ser Bom Para Diabéticos

Se você tem diabetes ou pré-diabetes, preste atenção. O gengibre parece ser bom como preventivo e terapêutico nessa doença, através de seu efeito na ação e liberação de insulina e melhor metabolismo de carboidratos e lipídios.

Segundo uma análise abrangente, um estudo revelou que depois de consumir três gramas de gengibre em pó por 30 dias, os participantes diabéticos tiveram uma forte redução no nível de glicose no sangue, além de triglicerídeos, colesterol total e LDL. Acredita-se que o gengibre tenha um efeito positivo sobre a diabetes porque:
  • Inibe as enzimas no metabolismo de carboidratos
  • Aumenta a liberação da insulina e a sensibilidade à mesma
  • Melhora os perfis lipídicos
O gengibre também tem um efeito protetor nas complicações de diabetes, oferecendo proteção ao fígado, rins, sistema nervoso central e olhos do diabético.

 

O Gengibre Promove Sensação de Saciedade e Ajuda a Controlar a Fome

Outro benefício a ser adicionado a esse tempero maravilhosamente quente é que ele mostrou aumentar a termogênese e diminuir a sensação de fome, exercendo importante função no controle do peso. 
Assim como a pimenta-caiena e a cúrcuma, o gengibre pode aumentar temporariamente a termogênese no corpo, na qual seu corpo queima combustível (como a gordura) para gerar calor, com impactos claramente positivos no metabolismo e no armazenamento de gordura. 

Uma pesquisa indica que o consumo de ingredientes termogênicos pode melhorar o metabolismo em geral em até 5% e aumentar a queima de gorduras em até 16%.
 Ele pode até mesmo ajudar a compensar a queda na taxa metabólica que geralmente ocorre durante a perda de peso.

 

Mais Algumas Razões Para Comer Gengibre…

O gengibre possui propriedades antibacterianas, antivirais, antioxidantes e antiparasitas de amplo espectro, só para mencionar algumas de suas mais de 40 ações farmacológicas. Segundo uma pesquisa compilada pelo GreenMedInfo, o gengibre também pode ser útil para:
  • Melhorar a função cognitiva de mulheres de meia-idade
  • Proteger contra vírus respiratórios
  • Diminuir a vertigem
  • Melhorar a digestão e absorção de gorduras
  • Proteger contra efeitos tóxicos de substâncias químicas ambientais, como parabenos
Na última década, os pesquisadores também descobriram que o gengibre pode oferecer potentes benefícios cardiovasculares:
  • Prevenindo a aterosclerose
  • Reduzindo os níveis de colesterol
  • Prevenindo a oxidação da LDL (lipoproteína de baixa densidade)
Por fim, uma pesquisa publicada no British Journal of Nutrition demonstrou a atividade anticâncer do gengibre in vitro e in vivo, sugerindo sua eficácia no controle do câncer de próstata.

 

Como Usar o Gengibre

Se você nunca usou o gengibre fresco antes, talvez ache essa raiz torta marrom um pouco assustadora — mas ela é incrivelmente fácil de usar. Uma das maneiras mais simples é cortar alguns centímetros do gengibre e deixá-lo imerso na água quente para preparar um chá de gengibre fresco.

Você também pode descascar a raiz usando uma faca para legumes e depois cortar em fatias finas (ou picar) para adicionar ao chá ou a pratos cozidos. Se mantido com a pele, o gengibre fresco pode ser armazenado na geladeira por pelo menos três semanas ou no freezer por pelo menos seis meses, o que faz com que seja incrivelmente fácil tê-lo à mão.

Experimente adicionar o gengibre fresco e outros temperos quentes, como canela, a uma xícara de chá pela manhã, noite ou após uma refeição...e veja se você observa algum dos benefícios à saúde que descrevi acima. 

Fonte:

http://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2017/04/19/beneficios-gengibre.aspx?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_content=facebookmercolaport_lead&utm_campaign=12092017_beneficios-gengibre