Tranduza (Translate)

Mostrando postagens com marcador Triclosan e Triclocarban. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Triclosan e Triclocarban. Mostrar todas as postagens

sábado, 10 de janeiro de 2015

7 Razões Pelas Quais Você Deveria Parar de Usar Sabonete Antibacteriano

Resultado de imagem para sabonetes antibacterianosResultado de imagem para sabonetes antibacterianosResultado de imagem para sabonetes antibacterianosResultado de imagem para sabonetes antibacterianos

A onipresença dos antibacterianos em sabonetes "é algo preocupante", disse à imprensa o pesquisador-chefe Dr. Eli N. Perencevich do Beth Israel Deaconess Medical Center, em Boston, Massachusetts,  em uma reunião da Sociedade de Doenças Infecciosas da América, em Nova Orleans. Ele disse que com o nível de utilização do sabão antibacteriano em casa, as bactérias poderiam facilmente desenvolver resistência tanto aos antibióticos quanto aos próprios sabonetes antibacterianos.
Cerca de 75 por cento dos sabonetes antibacterianos líquidos e 30 por cento dos em barras usam uma substância química chamada triclosan como um ingrediente ativo. A droga, a qual foi originalmente usada estritamente em ambientes hospitalares, foi adotada por fabricantes de sabonetes e outros produtos para o lar na década de 1990, eventualmente inflando uma indústria que vale cerca de 1 bilhão de dólares. Além do sabonete, nós já começamos a colocar o produto químico em toalhetes, gel para as mãos, tábuas de corte, protetores de colchão e todos os tipos de itens para casa conforme nós tentamos o nosso melhor para eliminar qualquer vestígio de bactérias do nosso meio ambiente.

 
1. Os sabonetes poderiam atuar como desreguladores endócrinos
Uma série de estudos descobriram que, em ratos, sapos e outros animais, o triclosan parece interferir com a regulação do hormônio produzido pela tireoide, talvez porque se assemelha quimicamente ao hormônio próximo o suficiente para que ele possa se ligar aos seus receptores locais. Se este for também o caso em humanos,  há preocupações de que poderia levar a problemas como a infertilidade, avanço artificial da puberdade precoce, obesidade e câncer.

 
Leia mais: Químicos Presentes em Pasta de Dente, Protetor Solar e Sabonete Podem Causar Infertilidade
 

Esses mesmos efeitos ainda não foram encontrados em seres humanos, mas a FDA chama os estudos em animais de "preocupantes" - e observa que, tendo em conta os benefícios mínimos da utilização do triclosan a longo prazo, é provável que não valha a pena o risco.
 
2. Bactérias resistentes a antibióticos em ascensão
Uma recente pesquisa sobre o efeito dos sabonetes antibacterianos têm mostrado algumas conexões alarmantes sobre as novas superbactérias que não podemos nos proteger. Visto que os produtos antibacterianos eliminam todos os germes, mesmo os bons germes, nós não construímos resistência naturalmente à novas bactérias. Isso resulta na possibilidade de novas ameaças a nossa saúde, porque nosso corpo não é capaz de combatê-las. Muitos especialistas acreditam que os produtos antibacterianos abrem a porta para novos tipos de bactérias que surgem e que são resistentes a certos medicamentos, especificamente os antibióticos. Estas novas superbactérias são um perigo para a saúde pública.

 
Leia também: A Era Pós-Antibióticos Está Aí – A Raça Humana Em Perigo?
 
3. Aumento das alergias
Uma das principais razões dos pais usarem produtos antibacterianos é proteger seus filhos. As campanhas publicitárias têm sido eficazes em fazer os pais se preocuparem com os germes e bactérias que seus filhos entram em contato, levando os pais a se equipar com vários tipos de produtos antibacterianos. Mas você pode estar fazendo mais mal do que bem - o triclosan tem sido associado a causa do aumento de alergias em crianças. Como? A exposição reduzida a bactérias pode afetar o desenvolvimento do sistema imunológico das crianças, tornando-os mais suscetíveis a certas alergias. Usar regularmente sabonetes antibacterianos pode de fato fazer o oposto de proteger seus filhos.

Leia também: 7 Remédios Naturais para Alergia que Realmente Funcionam
 
4. Sabonetes antibacterianos não são mais eficazes do que o sabonete convencional e água
Como mencionado no anúncio, de 42 anos de pesquisa da FDA, juntamente com inúmeros estudos independentes - produziram nenhuma evidência de que o triclosan fornece qualquer benefício adicional para a saúde, em comparação ao sabonete tradicional ou sabonetes naturais.

"Eu suspeito que há um grande número de consumidores que assumem que ao usar um sabonete antibacteriano, eles estão se protegendo das doenças, protegendo suas famílias", disse Sandra Kweder, vice-diretora do centro de medicamentos da FDA  à AP. "Mas não temos nenhuma evidência de que isso é realmente o caso comparado com a simples combinação de água e sabão."


5. As bactérias saudáveis ​​também morrem 
Os sabonetes antibacterianos são projetados para matar as bactérias que não são boas para o seu corpo antes que elas atinjam níveis perigosos. Mas esses produtos antibacterianos também matam as bactérias boas - as bactérias que podem ajudar a prevenir que outras bactérias se espalhem e que ajudam a criar uma resistência natural ás bactérias ruins. Matar 99,9% dos germes, algo que muitos fabricantes de produtos antibacterianos usam como seu principal argumento de venda, está iludindo quando alguns desses germes ajudam a fortalecer o sistema imunológico. Por isso, é difícil dizer que esses sabonetes são bons para você quando eles se livram das coisas boas também.

 
6. O triclosan é utilizado em pesticidas
A  FDA e a Agência de Proteção Ambiental (EPA) estão colaborando em questões regulatórias relacionadas ao triclosan. Ele é encontrado em muitas marcas de creme dental, enxaguante bucal, sabonetes de mão e corpo, bem como produtos para bebês. E o perigo não deve ser ignorado, especialmente desde que o EPA regulamentou o triclosan na utilização de pesticidas. É isso mesmo - você pode estar escovando os dentes e cobrindo seu corpo com uma substância química que a EPA está revisando a sua utilização em pesticidas. O produto é absorvido através da pele e boca muito mais facilmente do que se pensava inicialmente, e isso faz você se perguntar por que teríamos chance de possíveis riscos à saúde e danos ambientais associados com o produto químico.

 
Leia também: 12 Produtos Químicos Altamente Tóxicos Para Banir de sua Casa
 
7. Possíveis desequilíbrios hormonais
Apesar do mercado de produtos antibacterianos ser tão vasto como é, mais pesquisas foram feitas recentemente que estudam o efeito que estes produtos podem ter sobre os hormônios. Muitos testes foram feitos em animais e os resultados são alarmantes - o triclosan, um ingrediente presente em muitos produtos antibacterianos, tem provado ser um disruptor endócrino. O sistema endócrino produz e libera hormônios e outros produtos em sua corrente sanguínea. A ruptura que o triclosan tem sobre os animais afeta os níveis de estrogênio, testosterona e tireoide. Os especialistas acreditam que as mulheres e as crianças são os que estão com maior risco de desequilíbrios hormonais com os produtos antibacterianos.

 
Leia mais:

Para saber sobre os Riscos do Triclosan, com marcas que contém o mesmo, e produtos substitutos sem esta substância, clique aqui e aqui.
 
Fontes:

sábado, 30 de agosto de 2014

Os Riscos do Triclosan

 
Editado em 10/03/2015.

Estudos têm cada vez mais associado o triclosan (e seu  primo químico triclocarban), à uma gama de reações de saúde adversas e efeitos ambientais negativos: irritação da pele, a desregulação endócrina, bacteriana e resistência aos antibióticos agravada, à contaminação da água e seu impacto negativo sobre os ecossistemas aquáticos frágeis, tais como o fitoplâncton marinho (o verdadeiro pulmão do mundo e não as árvores).

Quando introduzido no mercado em 1972, triclosan foi confinado a ambientes hospitalares e de saúde. Desde então triclosan explodiu no mercado em centenas de produtos de consumo que vão desde sabonetes antibacterianos, desodorantes, cremes dentais, enxaguantes bucais, cosméticos, roupas, brinquedos, produtos de limpeza e outros produtos de uso doméstico e de cuidados pessoais. O sucesso de Triclosan no mercado tem sido ajudado pela falsa percepção do consumidor que produtos antibacterianos são os melhores para proteger e salvaguardar contra possíveis bactérias nocivas. No entanto, um artigo na revista Clinical Infectious Diseases (Doenças Clínicas Infecciosas), intitulado "Consumo de sabonetes antibacterianos: Efetivo ou apenas Arriscado?" (2007), concluiu que sabonetes antibacterianos não mostram mais benefícios de saúde que os sabonetes comuns. Em 2010, a FDA declarou que, "os dados existentes levantam preocupações válidas sobre os efeitos à saúde humana devido à exposição diária repetitiva ao triclosan" e anunciou planos para lidar com o uso de triclosan em cosméticos ou outros produtos.

O triclosan está entre os compostos químicos detectados na água potável de 16 capitais brasileiras, ou seja, mesmo que você não utilize nenhum produto com ele e utilize filtro para beber água, ainda o absorverá juntamente com outras toxinas e durante o banho!

Outro estudo demonstrou que pessoas jovens expostas a sabonetes bactericidas contendo triclosan podem sofrer mais alergias.

A estrutura química do triclosan é muito similar à do Agente Laranja, um herbicida utilizado pelos EUA na Guerra do Vietnã como arma química. Ele está registrado pelo EPA (Enviromental Protection Agency - Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos) como pesticida e catalogado como contaminante emergente.

Ainda há outros estudos, como por exemplo, este a seguir:
Presente em muitos produtos pela higiene (em particular na higiene bucal) o Triclosan pode abrir o caminho a algumas bactérias, como o Staphylococcus aureus, predispondo algumas pessoas a uma infecção.

Isso foi descoberto por pesquisadores da Universidade do Michigan, que conduziram um estudo publicado no mBio, a revista da Sociedade Americana de Microbiologia.

O Triclosan foi detectado no canal nasal de 41 % dos adultos da amostra analisada. E estes 41% eram também os que tinham mais colônias de S. aureus . Observações dos autores:
É muito comum em sabonetes, cremes dentais e enxaguantes bucais, mas não há nenhuma evidência de que funcione melhor do que os  ingredientes normais dos sabonetes. Além disso, pode ter consequências inesperadas nos nossos corpos, promovendo a colonização nasal por Staphylococcus aureus e colocando, assim, algumas pessoas em maior risco de infecção.
Afinal o que faz este Staphylococcus aureus?
  • Síndrome de choque tóxico;
  • Gastroenterite estafilocócica (vômitos, diarreia, dores abdominais);
  • Síndrome da pele escaldada estafilocócica: (zonas vermelhas dolorosas em redor da boca, bolhas de líquido na pele);
  • Impetigo (uma infecção da pele, com uma mácula que progride para pústula cheia de pus);
  • Foliculite (uma infecção com pus de um folículo piloso);
  • Endocardite (infecção no coração, com febre, dor no tórax e mortalidade de 50%);
  • Osteomielite (infecção da matriz interna óssea);
  • Pneumonia.
Não é que uma pessoa escove os dentes com o Triclosan e fique logo com uma endocardite. Mas há indivíduos que podem ficar mais expostos aos riscos duma infecção e, depois, porque temos que ter uma colônia de bactérias no nariz?

Quais são os produtos que contêm o Triclosan? 
O Triclosan encontra-se nos seguintes produtos:
  • Creme Dental: Colgate Total 12 e outros;
  • Cotonetes: Johnson's e outros;
  • Desodorantes: Rexona, Nívea, O Boticário, Brut, etc;
  • Enxaguante bucal: Plax (Colgate), etc;
  • Sabonetes Bactericidas: Protex e Dettol (triclocarban na fórmula);
  • Sabonete: Proderm Hidratante (muito usado em bebês);
  • Óleo Corporal: Corpo a Corpo;
  • Hidratante para Mãos: O Boticário;
  • Andolba (medicamento de uso tópico);
  • Micostyl (medicamento de uso tópico);
  • Solarcaine (para queimaduras solares).
Não se encontra nas seguintes marcas:

  • Cotonetes: Cotonela;
  • Pasta de Dente: Gel Dental Cativa Natureza (compre aqui) e Weleda Infantil (compre aqui ou em farmácias) são as melhores opções do país, pois eles também não contêm flúor, corantes artificiais, sacarina sódica, sucralose, o lauril sulfato de sódio, o dióxido de titânio, e nem conservantes químicos nocivos;
  • Desodorante: Cativa Natureza (melhor de opção no Brasil), compre aqui;
  • Creme Dental: Oral B, Sensodyne, Aquafresh Tripla Ação.
Estes últimos 3 cremes dentais citados, todavia, têm outras substâncias indesejáveis, como o dodecil sulfato de sódio (irritante), lauril sulfato de sódio, o dióxido de titânio, cujo potencial cancerígeno ainda não foi estabelecido.
Depois há ainda o problema do flúor também: faz mal, reduz o QI? Outra fonte de informação dos prejuízos à saúde provocados pelo flúor e países que proibiram a fluoretação da água aqui.
Informe-se sobre as Substâncias Nocivas à Saúde Presentes em Cosméticos, Alimentos e Medicamentos e leia sempre os rótulos a fim de evitá-los!
Uma lista de todos os produtos importados com Triclosan pode ser encontrada na página do Dr. Bem Kim .


http://www.beyondpesticides.org/antibacterial/triclosan.php


http://foodsafetybrazil.com/sabonete-bactericida-com-triclosan-usar-ou-nao-eis-a-questao/


http://www.oieduca.com.br/artigos/voce-sabia/as-florestas-sao-o-pulmao-do-planeta.html