Tranduza (Translate)

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Vídeos do Dr. Lair Ribeiro e Dr. Luiz Moura sobre a Importância do Magnésio


Editado em 04/11/2016.

Lair Ribeiro é médico cardiologista e nutrólogo. Viveu por muitos anos nos Estados Unidos onde desenvolveu suas habilidades nos campos da educação e empresarial. É conhecido como Lair Ribeiro.1
Lair Ribeiro é palestrante internacional, autor de mais de 100 trabalhos científicos publicados em revistas médicas norte-americanas, e de 35 livros (13 best sellers), 19 dos quais já traduzidos para outros idiomas, sendo, também, best sellers em países da América Latina e da Europa.
 

Segundo Dr. Lair Ribeiro, 90% da população brasileira é deficiente em Magnésio.

De acordo com Dr. Joseph Mercola


O magnésio é o quarto mineral mais abundante no seu corpo. Mais de 3.751 locais de ligação do magnésio foram detectados em proteínas humanas e ele é exigido para mais de 300 enzimas diferentes em seu corpo.
 

Em suma, o magnésio desempenha um papel importante numa grande variedade de processos bioquímicos, incluindo os seguintes:
  • Criação de ATP (adenosina trifosfato), as moléculas de energia do seu corpo
  • Ação do seu músculo cardíaco
  • Formação adequada dos ossos e dentes
  • Relaxamento dos vasos sanguíneos
  • Regulagem dos níveis de açúcar no sangue
  • Ativando músculos e nervos
  • Ajuda a digerir proteínas, carboidratos e gorduras
  • Serve como um cofator para o RNA e o DNA 
  • Exerce um papel nos processos de desintoxicação, o que ajuda a prevenir danos causados por substâncias químicas ambientais, metais pesados e outras toxinas. Até mesmo a glutationa, o mais potente antioxidante do seu corpo que já foi chamado de "antioxidante mestre", exige magnésio para sua síntese
  • É também um catalisador para neurotransmissores como a serotonina. Assim como a vitamina D, se você não tiver a quantidade suficiente de magnésio, seu corpo simplesmente não pode funcionar de uma forma ideal e níveis insuficientes de magnésio celulares definem o cenário para a deterioração da função metabólica que pode evoluir para problemas mais sérios de saúde
  • É  fundamental para a otimização de suas mitocôndrias que têm um enorme potencial para influenciar a sua saúde, especialmente na prevenção do câncer. Na verdade, a otimização do metabolismo da mitocôndria pode ser o cerne do tratamento eficaz do câncer. Mas sua função mitocondrial é também crucial para uma boa saúde geral, energia e desempenho atlético.
Uma pesquisa recente também mostrou que o consumo maior de magnésio alimentar esteve associado a um risco menor de tumores colorretais. Até hoje, já foram identificados mais de 100 benefícios do magnésio à saúde, inclusive benefícios terapêuticos para:
  • Fibromialgia
  • Fibrilação atrial
  • Diabetes tipo 2
  • Tensão pré-menstrual
  • Doenças cardiovasculares 
  • Enxaqueca 
  • Envelhecimento 
  • Mortalidade

Sintomas da Deficiência de Magnésio

Se você desconfia que não está ingerindo a quantidade suficiente de magnésio, você deve ficar atento aos sintomas da deficiência. Se você tem uma alimentação fraca, inclusive uma que seja principalmente à base de alimentos processados, isso pode se aplicar a você.

Além disso, se algum dos problemas abaixo se aplicar a você, você deve tomar precauções extras para certificar-se de que esteja obtendo a quantidade suficiente de magnésio na sua alimentação ou, se necessário, suplemente o magnésio para evitar sua deficiência.

  • Sistema digestivo doente, que atrapalha a capacidade do corpo de absorver magnésio (doença de Crohn, intestino permeável etc.)
  • Alcoolismo — até 60% dos alcoólatras têm níveis baixos de magnésio no sangue
  • Rins doentes, que contribuem para a perda excessiva de magnésio na urina
  • Idade – os adultos mais velhos têm maior probabilidade de apresentarem deficiência de magnésio porque a absorção diminui com a idade e os idosos têm mais chances de tomar remédios que possam interferir na absorção
  • A diabetes, principalmente se mal controlada, pode causar maior perda de magnésio na urina
  • Determinados medicamentos — diuréticos, antibióticos e remédios usados para tratar o câncer podem resultar em deficiência de magnésio

No livro da
Dra. Dean, The Magnesium Miracle, (O Milagre do Magnésio), são listados 100 fatores que ajudarão você a saber se tem deficiência de magnésio ou não. Os primeiros sinais de deficiência de magnésio são perda de apetite, dor de cabeça, náusea, fadiga e fraqueza. A deficiência contínua de magnésio pode provocar sintomas mais graves, tais como:

  • Dormência e formigamento
  • Contrações e cãibras musculares
  • Convulsões
  • Alterações de personalidade
  • Arritmia
  • Espasmos coronários

Quais são as Melhores Fontes Alimentares de Magnésio?

Várias pessoas apresentam baixo nível de magnésio. Para garantir que você esteja obtendo a quantidade suficiente, primeiro é necessário ter certeza de que você esteja seguindo uma alimentação variada com alimentos integrais, como a descrita no plano de nutrição do Dr. Mercola (parcialmente em português). As verduras folhosas como o espinafre e a acelga são fontes excelentes de magnésio, assim como algumas favas, nozes e sementes, como amêndoas, sementes de abóbora, de girassol e de gergelim.

O abacate também é uma boa fonte. Os sucos de vegetais também são uma excelente opção para garantir a quantidade suficiente na sua alimentação.

Um ponto importante a ser mencionado, entretanto, é que os níveis de magnésio nos alimentos dependem dos níveis de magnésio do solo em que são plantados. Os alimentos orgânicos têm mais magnésio, uma vez que a maioria dos fertilizantes utilizados nas culturas convencionais dependem bastante de nitrogênio, fósforo e potássio (NPK), em vez de magnésio.
Os 8 Tipos de Suplementos de Magnésio: Qual é o Melhor?
Se você optar por um suplemento de magnésio, esteja ciente de que existem vários tipos diferentes de magnésio. A razão da ampla gama de suplementos de magnésio disponíveis no mercado é porque o magnésio deve ser ligado a outra substância. Não existe um suplemento composto 100% por magnésio (exceto o magnésio de pico iônico).

A substância utilizada em um determinado composto suplementar pode afetar a absorção e a biodisponibilidade do magnésio, além de fornecer benefícios à saúde levemente diferentes ou direcionados. A seguir, encontra-se um guia geral para ajudá-lo a se decidir entre as oito fórmulas diferentes que você pode vir a encontrar (algumas encontradas apenas no exterior ou importadas):

  • Sulfato de magnésio/hidróxido de magnésio (sal amargo/leite de magnésia) são geralmente usados como laxantes. Tome cuidado pois é fácil consumir doses em excesso, portanto use SOMENTE conforme orientado
  • Óxido de magnésio é um tipo não quelado de magnésio, ligado ao oxigênio de carga negativa (óxido). Ele contém 60% de magnésio e possui propriedades que amolecem as fezes
  • Cloreto de magnésio/lactato de magnésio contêm somente 12% de magnésio, mas têm melhor absorção do que outros, como o óxido de magnésio, que contém cinco vezes mais magnésio
  • Carbonato de magnésio, com propriedades antiácidas,contém 45% de magnésio
  • Taurato de magnésio contém uma combinação de magnésio e taurina, um aminoácido. Juntos, eles tendem a oferecer um efeito calmante sobre o corpo e a mente
  • Glicinato de magnésio é uma forma quelada de magnésio que tende a oferecer os níveis mais altos de absorção e biodisponibilidade e é geralmente considerado o ideal para aqueles que estão tentando corrigir uma deficiência 
  • Citrato de magnésio é magnésio com ácido cítrico, que contém propriedades laxantes 
  • Treonato de magnésio é um tipo mais novo e emergente de suplemento de magnésio que parece ser promissor, principalmente devido à sua maior capacidade de penetrar na membrana mitocondrial
Dr. Lair recomenda que façamos a suplementação do magnésio dimalato (este) ou o cloreto de magnésio de P.A de 33 g. O último pode ser encontrado em farmácias comuns (não são todas que o vendem) ou de manipulação. Diluir 33 g de cloreto de magnésio P.A. em 1 L (litro) de água filtrada e tomar 2 cálices (copo de vodka de 50 ml) por dia. Podemos tomar um cálice antes de dormir para termos um sono melhor (sem acordar no meio da noite). Mantenha esta água na geladeira em garrafa de vidro. Ele afirma que devemos aumentar a dose gradativamente, até que solte o intestino, então devemos reduzi-la para a dose anterior para que não haja este efeito laxativo e esta será a dose adequada diária.

Caso queira comprar o cloreto de magnésio P.A. pela internet,segue um link de vendedor confiável aqui.

Atenção: Doses muito altas podem ter efeito laxativo, porém é só reduzir um pouco a sua quantidade para reequilibrar o organismo.
Assista acima a um vídeo do Dr. Luiz Moura sobre o Cloreto de Magnésio

O Ph.D e M.S. Andew Saul Ph.D recomenda
para adultos saudáveis o consumo diário de 400-600 mg de magnésio por dia (fonte).

Andrew W. Saul é Editor do Serviço de Notícias da Medicina Ortomolecular e é membro do conselho editorial do Jornal de Medicina Ortomolecular. Ele publicou mais de 180 artigos revisados ​​por pares e escreveu ou foi co-autor de doze livros. Quatro deles foram co-autoria com Dr. Abram Hoffer. Muitos dos livros de Saul foram traduzidos em línguas estrangeiras, incluindo japonês, chinês, hindi, árabe, espanhol, norueguês e italiano. Dr. Saul faz parte do corpo docente da Universidade Estadual de Nova York há nove anos, e já ganhou duas vezes New York Empire State Bolsas por lecionar. A Revista Psychology Today nomeou-o um dos sete pioneiros saúde natural, e ele está no filme documentário Food Matters. Andrew Saul não tem nenhuma conexão financeira alguma com qualquer empresa de produtos de saúde ou o fabricante de suplemento. Seu site, DoctorYourself.com, é a maior, fonte de consulta de cura natural não-comercial revisada na internet. Em 2013, Andrew W. Saul foi introduzido no Hall da Fama de Medicina Ortomolecular. Ele está no Facebook, em dois lugares: há uma página oficial Andrew W. Saul autorizada por ele, e há também uma página de fãs, a qual ele não tem nenhuma conexão. Ele também está no Twitter. Neste link podem ser adquiridos alguns de seus livros em inglês.


No Brasil, a forma de magnésio com um excelente custo-benefício é o cloreto de magnésio P.A.

33 g de cloreto de magnésio P.A. contém 3,95 g ou 3950 mg de magnésio elementar. Logo, diluindo 33 g em 1 L de água filtrada, teremos 3950 mg de magnésio elementar em 1 L. Para que possamos ingerir 400 mg por dia de magnésio elementar, teremos que tomar 100 ml desta solução. Para uma melhor absorção é melhor que esta dose seja dividida, no mínimo em 2 vezes de 50 ml.

OBS: Cálculo realizado anteriormente (por Marcelo Nakamura):

33 gramas MgCl2.6(H2O) / 203,3027 (massa molar) = 0,1623 mols de MgCl2.6(H2O)
Massa de magnésio contida em 33 g Cloreto de Magnésio P.A. =>
=>0,1623 mols x 24,305 (massa atômica do magnésio) = 3,945 gramas de magnésio elementar
Portanto, temos 3,945 gramas de magnésio elementar em 1 L.
Logo, 50 mL de solução de Cloreto de magnésio P.A. (em 1L) contém 197,25 mg de magnésio elementar.

Outra forma de suplementar o magnésio, é tomar banhos periódicos de banheira ou imersões para pés com sal de Epsom. O sal de Epsom é o sulfato de magnésio (sal amargo encontrado em farmácias comuns) que pode ser absorvido pelo seu corpo diretamente através da pele. O óleo de magnésio (do cloreto de magnésio) também pode ser usado para aplicação tópica e absorção. O cloreto de magnésio é melhor absorvido pela pele, via transdérmica do que por via oral, saiba como como preparar o óleo de magnésio para o uso transdérmico aqui.

Referências:


http://estaoteenvenenando.blogspot.com.br/2014/08/a-cura-pelas-vitaminas-video-abaixo.html

http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2015/12/28/magnesium-atp.aspx?x_cid=20151228_lead_magnesium-atp_facebookdoc


http://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2016/11/03/magnesio-agua-potavel.aspx?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_content=facebookmercolaport_lead&utm_campaign=11032016_magnesio-agua-potave