Tranduza (Translate)

sábado, 15 de outubro de 2016

Iluminação Artificial e a Redução da Produção de Melatonina

Resultado de imagem para iodo de iluminação emissor de luz (LED) 
25/10/2016 - atualizado em 27/10/2016.

O ser humano evoluiu tendo como iluminação a luz solar durante o dia e, à noite, a luz da lua (iluminada pelo sol), fogueiras e tochas. Posteriormente, adotou-se o uso de velas, lamparinas, lâmpadas incandescentes, halógenas, fluorescentes e de LED.

Atualmente, as pessoas passam as noites em contato com iluminação artificial de comprimento de onda de luz azul e estamos pagando caro por isso. O homem, hoje, está dormindo menos do que no passado e, além disso, a qualidade do sono piorou consideravelmente. 

O período de claridade indica que está na hora de ficar alerta para fazer as atividades diárias e a escuridão significa o momento de dormir e se recuperar. Mas nem todo espectro de luz é igual, e é justamente o espectro azul que sensibiliza a retina de nosso olho, que por sua vez envia ao relógio interno o sinal de claridade. A luz solar e luz branca contém uma mistura de diversos espectros de luz, e por consequência, muita luz azul.
 
Entrar em contato com a luz azul durante o dia, especialmente a luz solar, é muito importante para nossa fisiologia, pois nos impulsiona a estar alerta, melhora a produtividade e o humor.
 
Existem estudos que mostraram sucesso com o uso de terapia com luz azul em casos de depressão, e fontes de luz azul usadas em escritórios podem reduzir a fadiga, melhorar o humor, performance e o sono das pessoas.

Luzes de cores vermelha e âmbar (laranja-amarelada) não suprimem a produção de melatonina, ao contrário das luzes de cor azul, verde e branco que são os comprimentos de onda que ao ar livre são mais comuns durante o dia. A luz azul é fundamental durante o dia, porém um desastre à noite. Para proteger a sua produção de melatonina, é importante evitar o comprimento de onda de luz azul após o por do sol.

O fato de que lâmpadas de LED e fluorescentes e a luz emitida por aparelhos eletrônicos como TV, computador e outras telas eletrônicas suprimem significativamente o hormônio melatonina é um problema sério. Seu cérebro normalmente começa a secretar melatonina por volta das 21:00 ou 22:00 h, o que o faz ficar sonolento. 

A melatonina atua como um marcador de seu ciclo circadiano ou de sua temporização biológica. O ritmo circadiano ou ciclo circadiano designa aproximadamente o período de 24 horas, sob o qual se baseia todo o ciclo biológico do corpo humano e qualquer outro ser vivo influenciado pela luz. É um ciclo metabólico que envolve o ciclo de sono e vigília, atividade digestiva, produção de hormônios, regulação térmica e  outros processos que se repetem diariamente nos seres vivos. Este ritmo dura cerca de 24 horas e cada um dos processos regulados pelo relógio biológico se repete diariamente aproximadamente nos mesmos horários. Em suma, o hormônio melatonina influencia em que hora do dia ou da noite seu corpo pensa que é, independentemente da hora que o relógio exiba.

A melatonina é produzida por uma glândula do tamanho de uma ervilha no meio do seu cérebro chamada de glândula pineal. Em uma noite normal de sono, os níveis de melatonina permanecem elevados por cerca de 12 horas.

Então, quando o sol nasce, sua glândula pineal reduz a sua produção de melatonina e os níveis no seu sangue diminuem até que praticamente não possam ser detectados. Quando seu ritmo circadiano é  interrompido, como em trabalho por turnos, jet lag ou exposição à iluminação artificial noturna, seu corpo produz menos melatonina.

A deficiência de melatonina pode vir com algumas profundas desvantagens biológicas, tais como níveis mais elevados de inflamação, um sistema imune enfraquecido,
síndrome metabólica, diabetes, assim como desordens mentais como depressão, obesidade e do risco de câncer. 


A Luz Pode Afetar a sua Saúde?

Dr. Alexander Wunsch, um especialista de nível mundial em fotobiologia, compartilha os perigos ocultos da iluminação com o diodo emissor de luz (LED) que a maioria das pessoas desconhece completamente.

Isto gera impactos enormes - não só na prevenção da cegueira conforme você envelhece, mas também é um fator de risco oculto a sabotar sua saúde.

Devido a eficiência energética, tem havido uma grande transição para a utilização de iluminação de LED como fonte de luz primária em ambientes internos. Com relação a isto, a luz de LED é eficaz, reduzindo os requisitos de energia em até 95 por cento em comparação com lâmpadas incandescentes que liberam calor.

No entanto, o calor gerado pelas lâmpadas incandescentes, que é a radiação infravermelha, é realmente benéfico para a sua saúde e, portanto, vale a pena o custo extra.

Existem grandes desvantagens nas lâmpadas de LED, elas emitem bastante radiação eletromagnética.

Se você optar por ignorar esses novos insights, pode ter consequências muito graves a longo prazo. Pode levar à degeneração macular relacionada com a idade (DMRI), que é a principal causa de cegueira nos Estados Unidos e noutros países.

Outros problemas de saúde enraizados na disfunção mitocondrial também podem ser exacerbados, e estes vão desde a desordem metabólica ao câncer.


Este gráfico abaixo ilustra as diferenças entre a luz do dia, incandescente, fluorescente, halógena, LED branco frio e LED branco quente (da esquerda para a direita, de cima para baixo). Como você pode ver, há uma enorme diferença entre lâmpadas incandescentes e de LED quente. Apesar de terem a mesma aparência a olho nu, não há comparação quando se trata de suas qualidades de luz reais. 



Como Evitar a Redução da Produção da Melatonina 

Felizmente, todo esse perigo a que estamos expostos tem solução, e existem alguns poucos passos que podem nos livrar da luz azul noturna, trazendo grandes benefícios para nossa saúde.

À noite (cerca de 20:00 h), você deve apagar as luzes (se elas forem de LED, incandescentes ou fluorescentes) e desligar os dispositivos eletrônicos. Depois do pôr do sol, use uma lâmpada de baixa potência com luz amarela, laranja ou vermelha, se você precisar de iluminação. Uma luminária de cristal de sal iluminado por uma lâmpada de 5 watts é uma solução ideal que não irá interferir com a sua produção de melatonina.

Se estiver usando um computador ou smartphone, instale um software de bloqueio de luz azul como o f.lux (para usá-lo em seu computador, baixe-o gratuitamente aqui), que baseado no fuso horário da sua região, altera automaticamente a cor e brilho da tela conforme o dia passa, reduzindo gradativamente os comprimentos de onda azuis. No computador, Windows, o f.lux funciona bem, porém no meu celular Android, não funcionou. Instalei o
programa grátis filtro de luz azul. Esta é a solução mais fácil que recentemente comecei a utilizar, no entanto, também é simples usar óculos com lentes de cor de âmbar ou laranja que bloqueiam a luz azul.

O modelo Uvex (S1933X), presente no site da Amazon custa menos de US$ 9 (entretanto o frete mais impostos para o Brasil custam caro), no ebay custa menos de US$ 10 e possui frete mais amigável (clique aqui) e no Mercado Livre (este vem com kefir de água) funciona muito bem para eliminar praticamente toda a luz azul. Desta forma, você não precisa se preocupar com a instalação de programas em todos os dispositivos ou com a compra de lâmpadas especiais para uso à noite.

Depois de ter seus óculos, não importa quais forem as fontes de luz que você tem na sua casa. Você pode até mesmo usar estes óculos ao ar livre à noite, se você estiver passando por uma área com postes de luz de LED. Quando estiver pronto para ir para a cama, certifique-se de que seu quarto esteja escuro como um breu. Até mesmo um pouquinho de claridade em seu quarto pode perturbar seu relógio biológico e a produção de melatonina de sua glândula pineal.

É uma boa ideia cobrir suas janelas com blackouts ou com cortinas de tons escuros. Se isso não for possível, use uma máscara de olho. 


Se mesmo assim, a insônia persistir, leia também este artigo: Exposição à Luz Artificial e Benefícios da Melatonina

 
Fontes:

http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2016/07/16/led-street-lights-warning.aspx

http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2016/10/23/near-infrared-led-lighting.aspx

http://www.drvitorazzini.com.br/144-2/

http://www.medicinageriatrica.com.br/2008/09/01/ritmo-circadiano-e-ciclo-sono-vigilia/